Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Levantamento feito pela Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) revelou que no primeiro mês de funcionamento do serviço de Ouvidoria, as reclamações referentes à empresa Manaus Ambiental lideraram o volume de queixas dos consumidores, sendo a cobrança indevida nas contas de água, o problema mais recorrente entre os consumidores.

Dos 65 atendimentos realizados entre os dias 14 de março, data início da operação da Ouvidoria da Ageman e 13 de abril, 51% representaram queixas referente à cobrança indevida. Em segundo lugar foram as reclamações como rompimento de lacre, vazamento nas vias, mudança de titularidade entre outros. As reclamações envolvendo falta d´água somaram 18% e a cobrança indevida da taxa de esgoto correspondeu a 5% das queixas.

Todas as reclamações registradas pela Ouvidoria da Ageman foram encaminhadas à empresa Manaus Ambiental e estão sendo monitoradas pelas diretorias e departamentos da Agência, conforme suas especificidades. Caso a concessionária não atenda aos prazos estabelecidos para as respostas e soluções dos problemas, a empresa poderá sofrer sanções conforme previsto no contrato de concessão firmado com o município de Manaus.

Além das demandas registradas pela Ouvidoria, a Ageman está finalizando outros 157 processos administrativos e técnicos.

A Ageman assumiu no dia 14 de março de 2018 a regulação e a fiscalização dos serviços de abastecimento de água e esgoto na cidade de Manaus. O atendimento ao público e a Ouvidoria da Ageman estão funcionando no PAC Municipal do Shopping Phelippe Daou, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste. Além do atendimento presencial, o usuário pode acionar a agência por meio do 0800-092-3511 e também pelo e-mail [email protected].

O diretor-presidente da Ageman, Fábio Alho, salienta que o órgão tem atuado de forma mais direta na fiscalização do serviço de abastecimento de água e esgotamento sanitário da cidade de Manaus com equipes de pronto atendimento percorrendo os bairros e comunidades da capital amazonense. Ele destaca ainda que a população pode também procurar a Ouvidoria da Ageman para relatar problemas nos serviços de transporte público e iluminação pública.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •