Com primeiro tempo avassalador, São Paulo bate o Flamengo e respira - Fato Amazônico

Com primeiro tempo avassalador, São Paulo bate o Flamengo e respira

Gazeta Esportiva – O São Paulo precisou apenas do primeiro tempo para garantir uma grande vitória em cima do Flamengo na chuvosa tarde paulistana de domingo. O Tricolor do Morumbi sobrou nos 45 minutos iniciais, abriu 2 a 0 e teve apenas o trabalho de administrar sua vantagem na etapa final. Lucas Pratto abriu o placar em um gol polêmico, já que o argentino acabou tocando com o braço na bola, e Hernanes completou o triunfo no estádio do Pacaembu, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os três pontos levam o São Paulo para a 13ª colocação, agora com 37 somados, distante da zona de rebaixamento. Por outro lado, os rubro-negros estacionam nos 46 pontos e podem perder a sexta posição na tabela de classificação até o fim da rodada.

Depois de reclamar muito da apatia de sua equipe na derrota para o Fluminense, Dorival Júnior resolveu mexer no time: Mandou Jucilei a campo, liberou um pouco mais Petros, sacou Lucas Fernandes e colocou Edimar na vaga de Júnior Tavares. Por outro lado, além de não ter Guerrero, machucado, Rueda também abriu mão de Diego, de olho nas quartas de final da Copa Sul-Americana, que será decidida em um Fla-Flu a partir de quarta-feira.

O São Paulo precisou apenas do primeiro tempo para garantir uma grande vitória em cima do Flamengo na chuvosa tarde paulistana de domingo. O Tricolor do Morumbi sobrou nos 45 minutos iniciais, abriu 2 a 0 e teve apenas o trabalho de administrar sua vantagem na etapa final. Lucas Pratto abriu o placar em um gol polêmico, já que o argentino acabou tocando com o braço na bola, e Hernanes completou o triunfo no estádio do Pacaembu, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os três pontos levam o São Paulo para a 13ª colocação, agora com 37 somados, distante da zona de rebaixamento. Por outro lado, os rubro-negros estacionam nos 46 pontos e podem perder a sexta posição na tabela de classificação até o fim da rodada.

Depois de reclamar muito da apatia de sua equipe na derrota para o Fluminense, Dorival Júnior resolveu mexer no time: Mandou Jucilei a campo, liberou um pouco mais Petros, sacou Lucas Fernandes e colocou Edimar na vaga de Júnior Tavares. Por outro lado, além de não ter Guerrero, machucado, Rueda também abriu mão de Diego, de olho nas quartas de final da Copa Sul-Americana, que será decidida em um Fla-Flu a partir de quarta-feira.