Como evitar a ressaca pós-festas de fim de ano - Fato Amazônico




Como evitar a ressaca pós-festas de fim de ano

Durante o ano, muitas mulheres malharam, fizeram dieta e se seguraram na maioria das festas para ter o corpo que sonharam para o verão. Mas, fazendo parte ou não desse grupo, uma coisa é comum para todos: festas de final de ano servem para relaxar!

Nesses dias de alegria junto com amigos e familiares, não tem nada pior do que ficar se segurando na hora de comer e beber. As festas ainda não chegaram, portanto é hora de se preparar para esses dias e lembrar que somos de ferro, e nosso corpo fatalmente sofre as consequências do exagero. No entanto, esse não é motivo para deixar de curtir tudo que deseja nas tão esperadas festas de fim de ano.

A SHAPE consultou a nutróloga Ana Luisa Vilela para descobrir truques mágicos e evitar a ressaca pós-festas de fim de ano. Afinal, nada pior do que curtir uma noite e passar o dia sofrendo as consequências! No fim de ano, vamos aproveitar todos os dias!

Dicas para amenizar a ressaca

Esqueça aqueles enormes coquetéis de remédios para amenizar os efeitos da ressaca. O ideal é apostar em dicas simples e fáceis de serem feitas, mesmo durante a animação das festas.

Não beba de estômago vazio: além de correr o risco de passar mal, ter uma hipoglicemia e estragar a festa, corre-se o risco de sofrer um dia inteiro com uma ressaca monstruosa. Antes de beber, coma um pouco e certifique-se de comer outras vezes durante a festa, principalmente se ela durar várias horas. “Quando bebemos antes de uma boa alimentação, o álcool é rapidamente absorvido. Quando estamos bem alimentados, o álcool entra gradualmente na corrente sanguínea e leva mais tempo até chegar ao cérebro”, explica a especialista.

Evite misturar bebidas diferentes: às vezes, a festa é tão farta que dá vontade de experimentar um pouquinho de tudo, mas opte por aquela bebida que gosta mais e fique com ela a noite toda, evitando, literalmente, a dor de cabeça do dia seguinte.

Escolha os alimentos corretos: algumas comidas podem ajudar o seu fígado que ficará sobrecarregado nas festas de fim de ano – tanto pelo excesso de bebida quanto pelo excesso de comida. O órgão é responsável por produzir uma enzima que digere o álcool e quanto ele fica sobrecarregado a dor de cabeça típica da ressaca é certa. Para proteger esse órgão tão importante nos dias que virão “invista em alimentos que o proteja como beterraba e alimentos com gorduras poli insaturadas”, ensina Ana Luisa.

Hidratar, Hidratar e Hidratar: essa dica é daquelas que devemos anotar em todos os cantos da casa e nunca mais esquecer. Ela serve para quase tudo e, claro, também ajuda a diminuir os efeitos da ressaca. A nutróloga explica que o ideal é que para cada copo de bebida alcoólica a pessoa consuma também um copo de água. “Antes de dormir também é importante beber bastante água. Beba isotônicos, para repor os sais minerais perdidos e abuse da água de coco, rica em potássio”, sugere.

Refeições leves: comer antes de beber é importante, como explicado, mas doces e comidas pesadas podem fazer o efeito inverso e sobrecarregar o organismo que já estará exausto processando o álcool consumido. O ideal é comer e/ou tomar um suco de frutas a cada 2 ou 3 horas.

Invista em alimentos ricos em potássio: o nutriente vai ajudar a recuperar o organismo e pode ser colocado nas pequenas refeições leves (e rápidas!) que são necessárias a cada 2 ou 3 horas.

Pegue leve nos remédios: existem diversos remédios hoje em dia que prometem o milagre de acabar com a ressaca. Alguns deles podem até ajudar, mas, segundo a especialista, nenhum é capaz de resolver todo o problema de uma só vez. Portanto, antes, durante, ou depois da festa não exagere nos remédios, eles podem sobrecarregar o fígado e atrapalhar na hora de se livrar dos efeitos da ressaca. Se for consumir algum remédio, escolha aquele já testado ou indicado pelo seu médico e apenas ele.

Descansar: festa é muito bom e sempre queremos mais, mas descansar também é necessário. Ana Luisa indica que, no dia seguinte à bebedeira, as pessoas fiquem calmas, deitem e evitem claridade em excesso. Uma maratona de festa certamente prejudicará o processo de recuperação do corpo e, consequentemente, aumentará a ressaca. O ideal é que a pessoa reserve horas para o descanso. “O corpo começa a se recuperar cerca de 5 horas após a ingestão do álcool”, garante a nutróloga.

Saiba seu limite: a profissional alerta que o excesso de álcool pode trazer problemas muito mais graves do que uma simples ressaca. Ao passar do limite, a pessoa pode entrar em coma alcoólico, que pode levar a morte, e, a longo prazo, doenças sérias como a cirrose. Por isso, conheça o seu limite e fique dentro dele mesmo nos momentos mais festivos.