Conselho Nacional de Justiça vai investigar viagens ao exterior realizadas por ministros do STJ - Fato Amazônico

Conselho Nacional de Justiça vai investigar viagens ao exterior realizadas por ministros do STJ

O conselheiro Gilberto Valente Martins, do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), determinou a abertura de uma investigação para apurar viagens ao exterior realizadas por ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) a pedido do presidente da corte, Felix Fischer.

Em sua decisão, Martins pede que Fischer detalhe todas as viagens que ofereceu a ministros, mulheres de ministros e assessores, para que representassem a presidência em eventos oficiais fora do Brasil.

O conselheiro quer saber quanto foi gasto em passagens de primeira classe para ministros e cônjuges, além do pagamento de diárias feitas aos integrantes do STJ nas viagens em que o presidente era representado.

"Um cidadão que pediu para ter sua identidade preservada enviou uma representação ao CNJ com uma série de documentos que demonstram um elevado número de viagens de ministros, mulheres e assessores. Por isso resolvemos investigar para saber exatamente o que está acontecendo", disse Valente.

O conselheiro ainda explicou que as viagens não se restringem ao STJ, mas também ao CJF (Conselho da Justiça Federal), órgão presidido por Fischer. "Queremos informações sobre tudo", disse.

Fischer assumiu a presidência do STJ em 2012 e encerrará seu mandato em agosto deste ano. A Folha apurou que ele está em campanha para tentar ser o próximo corregedor nacional de Justiça.

Por isso, aliados do ministro acreditam que denúncias envolvendo o nome de Fischer estão ligadas à briga por espaços em postos de comando do Judiciário.

Fonte Folha de São Paulo