A construção muro às margens do igarapé do Tarumã, nos fundos da casa de Amazonino Mendes (no detalhe) - (Montagem Fato Amazônico)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A construção do milionário muro às margens do igarapé do Tarumã, mais precisamente nos fundos da casa do governador Amazonino Mendes (PDT), continua a dar panos para as mangas.

Denunciado pelos meios de comunicação local, o muro de aproximadamente 100 metros de extensão e cinco de altura, erguido em área da união, sem  sem indicativo de permissão dos órgãos ambientais, ausência do valor da obra, e sem placa com o nome da empresa contratada, causou alvoroço, chilique e corre-corre, e alguns  processos – todos eles vencidos pelo governador, que uso o termo  mais usual para se defender: fake news.

Apesar de favorecido por decisões judiciais, a verdade é que  Amazonino Mendes está longe de se livrar do “fantasma” do muro, embora, num passado recente, tenha conseguido exorcizar alguns “monstrinhos” que insistiam  em persegui-lo como assombrosas histórias de castelo comprado na Europa e umas tais torres edificadas no mesma área do muro milionário.

De acordo com a portaria Nº 18, assinada no dia 28 de maio desta ano, o procurador da República, Leonardo de faia Galliano, transformou em inquérito civil a “notícia de fato” Nº 1.13.000.000622/2018 para apurar a construção de muro de arrimo em residência particular do governador em área considerada de preservação permanente do Rio Tarumã-açu, próximo à foz do Rio Negro.

A “notícia de fato” Nº 1.13.000.000622/2018 é de autoria do deputado Platiny  Soares.

Em representações apresentadas ao Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público Estadual (MPE),  Platiny  pede que sejam instauradas investigações sobre possíveis ilegalidades praticadas pelo governador Amazonino Mendes na construção de um muro de arrimo nas margens do Lago Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Platiny quer a derrubada completa do muro, retirada imediata do material de construção existente no local, além da suspensão de todos os pagamentos do Estado, direcionados a empresa MCW Construções e Terraplanagem LTDA, sem que haja prejuízo do andamento das obras no Estado.

Platiny Solicita, também, esclarecimentos sobre os contratos com a administração pública e prestação de serviço particular ao governador.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •