Coronel da PM que trabalhou com de Sérgio Cabral é alvo da nova fase da Lava Jato no Rio - Fato Amazônico


Coronel da PM que trabalhou com de Sérgio Cabral é alvo da nova fase da Lava Jato no Rio

Policiais federais estão nas ruas na manhã desta terça-feira (13) para cumprir mandados de prisão em uma nova fase da Lava Jato do Rio.

O foco da operação, batizada de “Pão Nosso”, são supostas irregularidades na Secretaria de Administração Penitenciária do estado. Pela primeira vez, o Ministério Público Estadual participa da ação.

Um dos alvos de mandados de prisão é o ex-secretário da pasta César Rubens de Carvalho, que é coronel da Polícia Militar. Ele foi comandante de batalhões na região metropolitana e esteve à frente da secretaria também durante parte do mandato do atual governador, Luiz Fernando Pezão (MDB).

Outro suspeito é Marcelo Martins, que hoje chefia o Departamento de Polícia Especializada da Polícia Civil fluminense. O setor engloba importantes delegacias estaduais, como a do aeroporto internacional e a de crimes contra a Fazenda.

Segundo o Ministério Público do Estado, havia um esquema que desviava recursos de um contrato de lanches oferecidos no sistema penitenciário do Rio. Os prejuízos aos cofres públicos são estimados em R$ 44,7 milhões.

A Polícia Federal informou que são cumpridos 14 mandados de prisão preventiva e dez de prisão temporária. As ordens partiram tanto do juiz federal Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio, quanto da 35ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do estado. (Fonte Folha de S.Paulo)