terça-feira, dezembro 11, 2018

Corpos são encontrados entre destroços do avião da Lion Air

Os serviços de resgate encontraram os primeiros corpos entre os destroços do avião da Lion Air que caiu nesta segunda-feira (29/10), no mar de Java com 188 pessoas a bordo, confirmou o chefe das operações de Emergência da Indonésia, Agus Hariono.

Os cadáveres foram achados a cerca de 8 quilômetros a leste da península de Tanjung Karawang, lugar onde o avião acidentado desapareceu dos radares.

Até o momento, não foram encontrados sobreviventes, declarou Hariono.

As águas onde o avião caiu se tornaram uma maré de destroços com centenas de peças da fuselagem e utensílios dos viajantes, como mostram imagens captadas por um fotógrafo da EFE.

A aeronave, um Boeing 737 com número de voo JT610, desapareceu dos radares 13 minutos depois de decolar do aeroporto de Jacarta às 6h20 (horário local, (20h20 de domingo em Brasília) com destino a Pangkal Pinang.

Na aeronave viajavam 181 passageiros – entre eles três crianças – e sete tripulantes – dois pilotos e cinco auxiliares de voo -, segundo os números oficiais.

Outras autoridades falam que eram seis os assistentes de voo e 189 as vítimas.

Segundo a imprensa local, o aparelho caiu de 2.500 metros de altura na baía Karawang, onde a profundidade das águas é de entre 30 a 35 metros.

Segundo o especialista em aviação Gerry Soejatman, os destroços achados assinalam que “a aeronave teria impactado na água com grande velocidade”.

Cerca de 160 homens de equipes de salvamento em várias embarcações e helicópteros estão na suposta região do acidente na busca de sobreviventes e das caixas-pretas do aparelho, que servirão para posterior esclarecimento do sucedido.

O avião da Lion Air sofreu “problemas técnicos” durante um voo no domingo, (28/10), embora tenham sido “resolvidos” antes de decolar esta segunda-feira, disse Edward Sirait, diretor-executivo da companhia aérea, em entrevista coletiva.

Antes de cair, o piloto tinha solicitado o regresso ao aeroporto da capital indonésia, disseram as autoridades.

A aeronave, uns Boeing 737, entrou em funcionamento em meados de em agosto passado e tinha cerca de 800 horas de voo, disse Soerjanto em entrevista coletiva. (EFE)