O franco favoritismo do deputado Josué Neto na disputa pela Presidência da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) bateu uma espécie de desespero de véspera de eleição, digamos assim, na ala adversária comandada pelo deputado Berlamino Lins Belão (PP).

Na iminência de uma derrota por antecipação e por larga diferença de votos, Belão, que tenta presidir pela quarta vez o legislativo estadual, recorreu à Presidência da sigla partidária, sob o comando no estado do empresário Francisco Garcia e sua filha a ex-deputada federal Rebecca Garcia.

De acordo com fontes que transitam com intimidade nas hostes políticas do PP, a intenção de Belão seria brecar o crescimento de Josué Neto que, nos últimos dias, obteve, inclusive, o apoio de todos os deputados eleitos filiados à sigla progressista.

A pressão foi imediata, os novos eleitos foram “convidados”, no bom sentido, a seguir Belão, mas o resultado não foi lá muito favorável, mesmo com a interferência de Rebecca, às intenções de Belarmino.

Deputados estaduais na companhia do candidato à Presidência, Josué Neto.

Mayara Pinheiro, por exemplo, campeã de votos nas eleições de 2018, manteve apoio e voto declarados a Josué. Rebecca não gostou da rebeldia de Mayara e para fazê-la recuar, falou até em processo administrativo em desfavor da jovem parlamentar, pois Mayara teria se ausentado da reunião marcada por Rebecca.

Rebecca Garcia, que sofreu três derrotas nas últimas eleições, até hoje não engoliu os mais 50 mil conquistados obtidos por Mayara Pinheiro, irmã do prefeito de Coari Adail Filho, que é noivo da irmã postiça da ex-deputada, Vanessa Gonçalves Garcia.

Em vídeo, a deputada Mayara declara seu voto para Presidência da Assembleia Legislativa do Estado e afirma que vota no candidato pela “sua experiência à frente do parlamento, sua competência e sua juventude.”

Confira: