Defesa de Rodrigo, usará recursos audiovisuais no julgamento de hoje - Fato Amazônico

Defesa de Rodrigo, usará recursos audiovisuais no julgamento de hoje

O advogado Mozarth Ribeiro Bessa Neto, que defende Rodrigo Moraes Alves, acusado de participar do triplo homicídio que teve como vítima, a funcionária da Suframa, Maria Gracilene, de 55 anos, Gabriela Belota, 26 e Roberval Roberto de Brito, de 63 anos, em janeiro deste ano, conseguiu autorização para usar em seu julgamento desta quinta-feira, material audiovisual durante a realização da sessão.

O pleito de Rodrigo, foi deferido pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, da 1ª Vara o Tribunal do Júri, que irá presidirá o julgamento marcado para ter início às 9h desta quinta-feira, no Fórum Ministro Henoch Reis.

Rodrigo, que a época do triplo homicídio, tinha um relacionamento amoroso com o publicitário Jimmy Robert, apontado como mentor do crime, é acusado de juntamente com Ruan Pablo Bruno Claudio Magalhaes, serem os autores dos golpes que mataram Gracilene, Gabriela e Roberval Roberto.

O crime

Na manhã do dia 22 de janeiro, no apartamento 204, do bloco 13 B, do condomínio Parque Solimões, localizado no bairro Raiz, na Zona Sul de Manaus, os corpos da funcionária da Suframa, Maria Gracilene Roberto Belota, 59, e da filha, a estudante universitária Gabriela Belota, 26, foram encontrados por uma empregada doméstica da família. Apresentavam sinais de estrangulamento.

Na rua Rego Barros, no bairro São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus, o irmão de Maria Gracilene, Roberval Roberto de Brito, 60, foi encontrado morto jogado em cima da cama com um corte na nuca.