Delegado da Polícia Civil mata advogado e deixa pessoas feridas em confusão dentro do Porão do Alemão – Veja o Vídeo - Fato Amazônico


Delegado da Polícia Civil mata advogado e deixa pessoas feridas em confusão dentro do Porão do Alemão – Veja o Vídeo

O delegado da Polícia Civil Gustavo de Castro Sotero, é o acusado de matar com 4 tiros o advogado Wilson de Lima Justo Filho, de 35 anos dentro da casa noturna Porão do Alemão, localizado na Avenida Coronel Teixeira, no São Jorge, Zona Oeste de Manaus, na madrugada deste sábado por volta de 2h30. Ele também deixou ainda feridas mais três pessoas, uma delas a esposa da vítima Fabíola Rodrigues de Oliveira, de 31 anos internada no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

O advogado Wilson Justo foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos

Foram socorridos ainda na madrugada de terror no Porão do Alemão, Maurício Carvalho Rocha, 35 anos e Yuri Paiva, que foram levados ao 28 de Agosto onde na manhã deste sábado receberam alta.

Gustavo Sotero, que é plantonista do 1º Distrito Integrado de Polícia, foi preso em flagrante e levado ao 19º Distrito Integrado de Polícia onde o auto de prisão em flagrante foi lavrado por homicídio e lesão corporal.

O presidente da Ordem do Advogados do Brasil, Seção Amazonas, Marco Aurélio que está no 19º Distrito Integrado de Polícia, acompanhando o auto de prisão em flagrante garantiu em um vídeo postado nas redes sociais que o caso não ficará impune.

Delegado é reincidente em confusão

Em fevereiro de 2014, o delegado Gustavo Sotero também se envolveu em uma confusão também na Avenida São Jorge, nas proximidades do Porão do Alemão, desta de uma discussão de trânsito ocasionou na ida dele ao 19º Distrito Integrado de Polícia para prestar esclarecimentos.

O delegado Gustavo Sotero já se envolveu em outra confusão perto do Porão do Alemão

Gustavo Sotero, era lotado a época no município de São Gabriel da Cachoeira. Na ocasião, ao sair da casa do Porão do Alemão, onde na madrugada de hoje matou o advogado Wilson Justo, Sotero teria colidido o seu veículo de modelo Gol, cor vermelha, no carro do representante comercial Eduardo Cintrão.

Em depoimento, Cintrão afirmou que o delegado estava com visíveis sinais de embriaguez, e ao tentar negociar o prejuízo do acidente, Sotero teria se alterado. Em seguida, Cintrão acionou uma viatura da Polícia Militar para tentar contê-lo. De acordo com o delegado do 19º Distrito, Maurício Ramos, foi necessário algemar Sotero, pois segundo ele, o mesmo tentou intimidá-los mostrando um revólver.

Marcelo Ramos

No Instagram, o ex-deputado Marcelo Ramos, amigo de Wilson Justo, que era do PR, escreveu um desabafo onde diz: “Essa madrugada o colega advogado Wilson Justo foi covardemente assassinado pelo delegado Gustavo Sotero. Basta uma breve pesquisa no Google para saber que assassino já se envolveu em vários outros episódios de violência e desrespeito à lei. Agora, assassinou um jovem, pai de duas filhas e ainda atirou na perna da sua esposa. Fez tudo isso com uma arma do Estado. Até quando um arruaceiro contumaz irá permanecer com o distintivo de delegado promovendo crimes impunemente? Descanse em paz meu querido amigo Wilson Justo!”.