Departamento de Prevenção à Violência (DPV) da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) inicia o ano com novas propostas, buscando aperfeiçoar seus cursos e projetos, tanto no interior quanto na capital do estado. O departamento  coordena o Programa de Redução da Violência e do uso de Narcóticos e Entorpecentes (Previne).

Neste ano, o curso de Inclusão Digital, que oferece aulas de informática básica a avançada na Academia de Polícia (Acadepol), passará por melhorias, com um módulo anual, e não mais em módulos semestrais.

De acordo com o coordenador do DPV, capitão Diego Paiva, as mudanças servem para “manter os alunos mais integrados com o curso, deixando-os cada vez mais comprometidos com a atividade”. 

O material didático utilizado no curso também passou por ajustes para que seja aproveitado de forma ampla, tornando-se mais interativo e de fácil entendimento. “O projeto busca ampliar a oferta para que a demanda seja maior que o ano anterior. O objetivo é continuar a inserção de pessoas com idade a partir de 50 anos no mercado de trabalho através do conhecimento digital”, explicou Paiva. 

Prevenção – Em 2018, a equipe do Previne percorreu todos os munícipios amazonenses. Para este ano, já estão na agenda 12 municípios. A proposta é formar multiplicadores de prevenção e combate ao uso de entorpecentes. 

Além disso, dentro do projeto “Prevenção e Segurança nas Escolas”, profissionais capacitados das áreas de Educação, Saúde e Segurança vão orientar as comunidades quanto aos problemas de violência dentro e fora das instituições de ensino, por meio de palestras com temas como abuso sexual, tráfico de entorpecentes, entre outros. 

Em Manaus, conforme a coordenadora do programa, Edméia Holanda, o trabalho deve ser intensificado na zona norte.