Foto: Maurício Sumiya

Segundo informações do Congresso em Foco, a deputada federal Policial Katia Sastre (PSL-SP)  vai protocolar, nesta quarta-feira (13), um projeto de lei que altera o Código Penal para endurecer penas para crimes cometidos no interior ou nas imediações de estabelecimentos e ensino públicos ou privados.

Para a deputada, medidas como essa reduzirão o risco de tragédias como a de Suzano (SP), em que dois jovens armados invadiram uma escola estadual, mataram oito pessoas e cometeram suicídio na manhã desta quarta.

“Você agravando as penas já faz com que a pessoa pense duas vezes antes de fazer”, defende Sastre. A deputada foi eleita após ficar conhecida por um evento semelhante e, por coincidência, no mesmo município de Suzano: em 12 de maio do ano passado, Sastre (então policial militar de folga) chegava à escola da filha de 7 anos para participar de uma festa de Dia das Mães. Um homem de 21 anos, que chegava para cometer um assalto, foi baleado e morto por Katia Sastre. Pelo ato, ela foi homenageada por Márcio França (PSB), governador de São Paulo à época.

A deputada acredita, no entanto, que é importante legalizar o porte de armas para melhorar a segurança em situações como essa. “Usando o meu caso como exemplo, se essa pessoa [o assaltante morto naquele dia] tivesse certeza que lá haveria mais pessoas armadas, ela entraria daquela forma?”, questiona a parlamentar.