O deputado delegado Péricles (PSL) esteve reunido, na manhã desta segunda-feira (11), com grupos representantes de pessoas que vivem com o HIV e tuberculose para ouvir a problemática enfrentada por esses segmentos. Todas sempre atuaram em parceria com a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento e Defesa dos Direitos da Pessoa com DST/HIV/Aids e Tuberculose (FRENDHAT).

“O atual secretário Luiz Castro carregou essa bandeira enquanto deputado e agora quero dar continuidade à essa luta pelos direitos dessas pessoas. Hoje quero me colocar à disposição dessa frente para que juntos construamos políticas públicas que de fato tornem a vida de todos mais digna”, explicou.
Durante a reunião, questões como passe livre, aposentadoria, prioridade no Sisreg e alimentação foram levantadas. Estatísticas também foram apresentados ao parlamentar.

Ainda é grande o número de pessoas que morrem de Aids. Do início do ano até hoje já foram 25. Não queremos mais isso. Precisamos de devida assistência. Têm pessoas que não tem o que comer”, lamentou Evalcilene Santos, coordenadora do Fórum Amazonas das Organizações Não Governamentais em DST/AIDS e Hepatites Virais.

A tuberculose também foi questão abordada durante a reunião. Segundo Marluce Garrido, técnica da Fundação de Vigilância Sanitária, é significativo o número de casos de pessoas que vivem com o HIV e tem tuberculose. “Estamos com 4 mil novos casos e 74% deles é na capital amazonense. É preciso atenção à toda assistência que deve ser disponibilizada a esses segmentos”.