Deputado vai ao Ministério Púbico se não tiver resposta da Seinfra a respeito dos R$ 200 milhões faturados pela Laghi Engenharia - Fato Amazônico

Deputado vai ao Ministério Púbico se não tiver resposta da Seinfra a respeito dos R$ 200 milhões faturados pela Laghi Engenharia

O deputado Vicente Lopes (PMDB) aguarda uma resposta da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) a um requerimento aprovado na Assembleia Legislativa, pedindo informações sobre valores de cada projeto do governo do Estado e quantos foram executados pela empresa Laghi Engenharia. Com base no Portal da Transparência da Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda), a empresa faturou quase R$ 200 milhões, no período de 2010 a 2014. “Estamos aguardando a resposta e se não chegar dentro do prazo constitucional, nós acionaremos o Ministério Público”, afirma o deputado, que voltou ao assunto nesta terça-feira 31, em discurso na Assembleia Legislativa do Amazonas.

Além do requerimento apresentado e já aprovado na Casa, Vicente Lopes explica que igual solicitação foi feita diretamente à Seinfra. “Queremos saber quais são esses projetos, o valor de cada um deles e quais foram executados”, afirmou, durante um discurso na sessão plenária desta terça-feira 31. Em aparte, o deputado Sabá Reis (PR) disse que a empresa prestou serviços a todas as administrações anteriores e citou o agora ex-governador Eduardo Braga (PMDB), hoje ministro de Minas e Energia . Portanto, segundo Sabá Reis, não poderia haver suspeição apenas sobre o governador José Melo (Pros), adversário de Braga.

Sabá Reis chegou a sugerir um convite para o dono da Laghi Engenharia comparecer à Assembleia Legislativa, para dar todas as explicações e insistiu que Vicente Lopes estava colocando em suspeição os contratos da empresa com a administração de José Melo. “Não estou pondo em suspeição, mas pedindo informação. Em momento algum eu levantei suspeita sobre quem quer que seja. Pedir informação é um direito do parlamentar, é um direito desta Casa. Eu quero saber quais são essas obras, porque não as conheço e por isso quero informações. E aqui ninguém tem o direito de colocar palavras na minhas boca”, garantiu.

Líder do PMDB, Vicente Lopes ainda acrescentou: “Eu não estou colocando nada em suspeição. Mas, dada a maneira como o deputado Sabá Reis se posta na tribuna, eu começo a acreditdar que parece existir alguma coisa errada”. Sobre Sabá Reis dizer que a mesma Laghi Engenharia atuou no governo Braga, em obras como o Prosamim (Programa de Saneamento dos Igarapés de Manaius), Viicente Lopes disse que o colega pode fazer a mesma coisa: pedir informações. “Se tem dúvida, que faça a mesma coisa: faça um requerimento, peça informação”. E para comparar a construção do Prosamim com obras que não conhece, o líder do PMDB ainda afirmou: “O Prosamim está aí”.

O requerimento enumera sete itens: relação de todos os projetos, contratos, aditivos (se houver) no perído de 2010 a 2014, referente a Laghi Engenharia Ltda; valores contratuais em igual período; do item acima, quais os projetos que foram executados e os em execução ou a executar; relação dos projetos empenhados, pagos e a empenhar; relação das obras efetivamente concluídas, sua destinação e respectiva localização; se a obra foi contínua ou se houve interrupção e qual a parte do trecho e a origem dos recursos, se de natureza estadual ou federal.