Detran-Am lança campanha para combater inflações de trânsito em Manaus - Fato Amazônico

Detran-Am lança campanha para combater inflações de trânsito em Manaus

O diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitoza, lançou nesta terça-feira (7), a campanha de sensibilização “Se beber, escolha viver, não dirija” e novas ferramentas de comunicação para a população ajudar a combater infrações no trânsito. “Essa campanha será massificada devido ao grande número de assassinatos no trânsito por pessoas alcoolizadas no período do Carnaval. Muitas famílias tiveram entes queridos mortos devido à irresponsabilidade de motoristas que teimam em dirigir embriagados”, disparou.

Visando entrar na modernidade no combate aos crimes de trânsito, o Detran criou o WhatsApp (98802-5246) para permitir que os internautas possam enviar fotos e vídeos com o registro da placa do veículo que apresentar condutas irregulares no trânsito.

“Com esse WhatsApp não queremos aumentar o número de multas, mas queremos que a população esteja do nosso lado e que todos saibam que estão sendo vigiados, ou seja, que aquele motorista que está lado dele e que não concorda com o ato praticado, vai ser denunciado. As pessoas não aguentam mais ver notícias de crimes no trânsito e temos certeza que a população será nossa aliada”, explicou Leonel, mostrando um vídeo de um motoqueiro fazendo “malabarismo” em plena na Avenida Torquato Tapajós na Semana Santa. “Já notificamos o dono da moto e as medias serão tomadas”, acrescentou.

Outra novidade apresentada pelo presidente em coletiva a imprensa foi o aplicativo “Detran na Mão” que vai servir para enviar sugestões para melhorar o atendimento do órgão, caso o cidadão encontre alguma irregularidade nos postos de atendimento do Detran-AM. Para ter acesso, os usuários de internet podem baixar o aplicativo pelo Google Play ou pelo site www.detran.am.gov.br.

Leonel Feitosa anunciou ainda a fiscalização em parceria com o Manaustrans e outros órgãos municipais e estaduais que a partir do final de semana integrarão a blitz da Lei Seca. “Estamos iniciando um processo que será feito com uma fiscalização muito mais ampla e que vai contar com os órgãos que cuidam do controle de som, das vendas de bebidas e do licenciamento dos estabelecimentos”, disse o presidente, afirmando que o cerco aos motoristas que insistem em beber e dirigir será agora mais rígido.