Na organização das suas finanças, é importante seguir uma sequência: primeiro, regularizar as contas. Depois disso, quando as dívidas não forem mais um problema, fica mais fácil identificar formas de trabalhar com o orçamento, o que lhe possibilita economizar.

Depois, cumpridas essas duas primeiras metas, será hora de trabalhar com o dinheiro a seu favor. Sabe como? Investindo o dinheiro poupado. 

Pequenas atitudes fazem a diferença
É possível economizar no dia a dia, com pequenas atitudes que, no final do mês, podem fazer a diferença no seu orçamento. Confira:

  • saiba para onde vai o seu dinheiro– anote todas as despesas e faça uma análise de como estão seus gastos. Com certeza irá descobrir vários gastos desnecessários, que podem ser cortados para dar uma folga no orçamento.
  • coma menos fora de casa– a alimentação fora do lar tem sido uma vilã da inflação e esse tipo de despesa impacta, e muito, no orçamento doméstico. Experimente fazer mais refeições em casa, evitando o café da manhã na padaria, levando almoço para o trabalho, preparando um gostoso almoço em família no domingo etc.
  • saiba exatamente o que vai comprar– antes de ir às compras, faça uma lista do que realmente precisa, seja no shopping, supermercado ou em outras lojas. Comprar sem planejamento é um risco para as finanças. Assim, evite o impulso e pense duas vezes antes de colocar tudo o que vê pela frente no carrinho.
  • deixe o carro em casa– além de colaborar para reduzir a poluição da cidade onde mora, essa é uma forma de cortar gastos com combustível, desgaste do veículo etc. As dicas são optar pelo transporte público, organizar caronas, ir de bicicleta…
  • pesquise preços– nunca compre logo na primeira loja que entrar. Bata perna, entre de loja em loja, pesquise… Desta forma fica mais fácil barganhar um desconto quando necessário.
  • aproveite as promoções– trocas de coleções de roupas, saldão de veículos, baixa temporada de viagens… São diversas as oportunidades de economizar de acordo com as promoções oferecidas em diversos setores. Cuidado, apenas, para não comprar por impulso só porque está mais barato. Analise a real necessidade de adquirir o produto e só assim, com toda a certeza, faça a compra.

(Finanças Práticas)