A Comissão Nacional de Direitos Humanos do México informou, ontem (5/11), que dois caminhões, com 80 migrantes, desapareceram. Em entrevista coletiva, o visitante-geral da comissão, Edgar Corzo indicou que o órgão emitiu medidas cautelares para que se busquem as pessoas desaparecidas.

A Comissão Nacional de Direitos Humanos do México informou, nesta segunda-feira (5/11), que dois caminhões, com 80 migrantes, desapareceram. Em entrevista coletiva, o visitante-geral da comissão, Edgar Corzo indicou que o órgão emitiu medidas cautelares para que se busquem as pessoas desaparecidas.

Corzo relatou que o desaparecimento foi conhecido depois de uma denúncia. O chefe da Defensoria dos Direitos Humanos do Povo de Oaxaca (estado do México), Arturo Peimbert Calvo, reforçou o alerta pelo Twitter.

– Estamos no meio de uma emergência. Desde o sábado (3) se encontram reportados como desaparecidos cerca de 100 migrantes em êxodo, que estavam em dois caminhões em condições subumanas – escreveu Calvo.

Calvo disse a meios de comunicação locais que o desaparecimento foi denunciado, mas autoridades estaduais e federais não “fizeram caso” e que apenas o Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos se interessou pelo ocorrido. (EFE)