Duas versões para execução de mulher encontrada morta na Colônia Japonesa - Fato Amazônico


Duas versões para execução de mulher encontrada morta na Colônia Japonesa

Uma mulher identificada como Bruna Freitas Rodrigues, 23 anos foi encontrada morta na manhã desta segunda-feira (21), por volta de 5h30, na rua Heisei, no Conjunto Colônia Japonesa, bairro Parque 10, Zona Centro-Sul de Manaus. A vítima foi morta com quatro tiros, nas costas e dois no rosto.

A família informou à polícia que Bruna saiu de casa no carro dela, um Celta, de cor prata e placas NOW 5987 quando foi abordada por outro veículo na rua Humberto de Campos, bairro São Jorge, Zona Oeste. O carro, crivado de bala foi encontrado na Avenida Vicente Reis, também no bairro de São Jorge.

Os homens que abordaram o carro da vítima, estariam a procura do namorado dela, identificado como Carlos Alberto Soares Reis, o “Carlinhos”, que seria conhecido como “Mal” que seria envolvido com o tráfico de drogas no bairro do Alvorada, mas como Bruno disse não saber do paradeiro dele foi levada.

De acordo com policiais militares da 23ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o corpo de Bruna Freitas foi encontrado por volta de 5h30 por moradores da Colônia Japonesa.

Mas ainda existe uma segunda versão para o crime. Carlinhos, teria terminado o relacionamento com Bruna depois de descobrir uma traição.

Revoltado, Carlinhos que de acordo com a polícia é ligado ao narcotraficante João Branco, teria determinado a um pistoleiro identificado como “Lágrima” que executasse sua ex-namorada.