Editora que fez doação para a campanha de Arthur Bisneto deverá ser investigada pelo MP a pedido de parlamentares - Fato Amazônico

Editora que fez doação para a campanha de Arthur Bisneto deverá ser investigada pelo MP a pedido de parlamentares

A Editora Positivo Ltda, que fez doação de R$ 469 mil nas eleições do ano passado para a campanha de Arthur Bisneto (PSDB), eleito deputado federal, filho do prefeito de Manaus Arthur Neto, que tem um contrato com a Prefeitura de Manaus para fornecer apostilas para alunos das escolas municipais e já recebeu cerca de R$ 7 milhões em dois meses deverá ser investigada pelo Ministério Público do Estado. A "generosa" doação foram feitas pelos sócios da editora, Cixares Libero Vargas e Ruben Tadeu Coninck Formighieri.

O deputado estadual José Ricardo Wendling (PT) e o vereador Waldemir José (PT), encaminharão ao Ministério Público pedido de investigação nos contratos da editora com a Prefeitura de Manaus. Eles querem saber como em dois meses a Positivo recebeu cerca de R$ 7 milhões pagos pela Secretaria Municipal de Educação.

“Um contrato que leva a uma série de ques­tio­namentos, já que essa mesma empresa financiou a campanha do filho do prefeito a deputado federal, doando cerca de R$ 500 mil. Precisamos saber o que está sendo feito com o dinheiro público”, declarou José Ricardo.

De acordo com os parlamentares ano passado a Positivo, recebeu da Semed, o ano todo para fornecer apostilas para alunos das escolas municipais cerca de R$ 15 milhões, mas esse ano em dois meses já levou quase R$ 7 milhões.