O líder da Maioria no Senado, Eduardo Braga (MDB/AM), lamentou o massacre na escola estadual Professor Raul Brasil em Suzano, na região metropolitana de São Paulo, que deixou dez mortos e pelo menos 15 feridos, nesta quarta-feira (13). Ele fez questão de expressar suas condolências às famílias das vítimas e cobrou maior rigor na política de segurança pública.

“Precisamos de uma política pública que garanta, de fato, mais segurança para nossos filhos, nossos pais, nossos, netos, para todos nós. Os brasileiros de bem não podem continuar reféns de tanta violência”, desabafou Eduardo, lembrando que o combate à violência é hoje um dos maiores desafios do país.

Depois de abrir fogo contra alunos e funcionários, os dois atiradores de Suzano se suicidaram. A tragédia lembra o caso de Realengo, na zona oeste do Rio, quando um homem matou a tiros doze adolescentes na escola municipal Tasso de Silveira e se suicidou em seguida. Em outubro de 2017, um adolescente de 14 anos matou dois colegas e feriu outros quatro numa escola em Goiânia.