O senador Eduardo Braga participou hoje (02/08) da convenção nacional do MDB que oficializou a candidatura do ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, à presidência da República. “Estamos cumprindo nosso compromisso partidário. O MDB adotou uma posição histórica ao lançar candidatura própria à Presidência da República”, disse o senador.

Eduardo aproveitou a convenção nacional para conversar com aliados políticos sobre a convenção estadual do MDB do Amazonas, que acontece neste sábado (04/08), às 9h, no Rancho Country. No evento, acontecerá o lançamento de sua candidatura à reeleição e dos demais candidatos do partido que vão disputar o pleito no estado.

Também estiveram na convenção nacional o deputado federal Gedeão Amorim, a deputada estadual Alessandra Campelo e a suplente Sandra Braga, que é delegada estadual do partido e tem direito a voto.

ELETROBRAS

Durante entrevista, Eduardo Braga voltou a criticar a votação da proposta de privatização das distribuidoras da Eletrobrás, durante o esforço concentrado de final de ano que será realizado pelo Senado. “Creio que é uma imprudência. A consequência da privatização sem discussão pelo Congresso Nacional será nefasta para o consumidor, que vai arcar com uma tarifa impagável e com a falta de investimentos no interior”, disse o senador.

Para Eduardo, é preciso separar as empresas que têm condições de ser privatizadas das que não tem. “É claro que essa questão da privatização da Eletrobrás não pode ser votada com açodamento e em regime de urgência. É preciso que o assunto seja discutido pelas comissões do Senado, com tranquilidade”, frisou Braga.