Em seu primeiro pronunciamento, após o segundo turno da eleição, que confirmou o jornalista Wilson Lima (PSC) como governador do Amazonas, o deputado Luiz Castro (Rede) repercutiu a consagradora vitória em Manaus e no interior do Estado, como um feito inédito. “Foi com um novo grupo de pequenos partidos, que rompemos um ciclo de 38 anos de governos que dominaram a política local”, ressaltou.

Líder da Rede na Assembleia Legislativa, Luiz Castro integrou a coligação vitoriosa, junto com o PSC e o PRTB. Segundo ele, foi um trabalho árduo, com poucos recursos, contando com apenas 25 segundos de Tv, e enfrentando a máquina governamental. “Fizemos uma campanha limpa, sem amarras com outros grupos políticos”, destacou o deputado, acrescentando que no segundo turno contou com apoio de alguns deputados.

“O Wilson Lima chega ao poder sem ter feito acordos ou promessas de cargos, por entender que o interesse coletivo está acima do individual. E assim será a relação do governador eleito com a o atual governo e com a Assembleia Legislativa, baseada no diálogo e no respeito à independência dos poderes”, afirmou o deputado.

Para Luiz Castro, a eleição foi marcada pela decisão soberana do povo amazonense que quis a mudança, entendendo que as velhas práticas políticas e a  corrupção tem que ser combatidas. Apesar das frentes de obras na capital e no interior, da distribuição de equipamentos agrícolas e dos ataques nas mídias sociais, o deputado disse que o povo soube escolher o melhor caminho.