Gazeta Esportiva – Não é apenas de solidariedade que o “Jogo da Amizade”, amistoso entre Brasil e Colômbia, será marcado. Nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), as duas seleções entram em campo no estádio Nilton Santos em apoio às vítimas da tragédia da Chapecoense, que deixou 71 mortos em acidente aéreo no final de novembro do ano passado. Apenas com jogadores atuando na América do Sul, porém, os atletas estão focados em aproveitar a oportunidade atuando por seu país.

“É maravilhoso viver esse momento aqui dentro, realmente é muito gostoso. É o ápice do atleta, então fico feliz e estou encarando como uma responsabilidade boa de poder participar e fazer um bom jogo”, afirmou o meia Diego Souza.

“Aqui não tem brincadeira, afinal de contas se trata de aproveitar os jogos. O que importa é que existe muita rivalidade. Cada um está jogando pela sua seleção e sempre que colocamos a camiseta da nossa pátria queremos dar o melhor”, argumentou o colombiano Abel Aguilar.

Entretanto, ao mesmo tempo em que estão focados em vencer a partida e aproveitar suas oportunidades, os jogadores dos dois países não deixam de lado a homenagem às vítimas do acidente. Toda a renda do amistoso será repassada ao clube, que entregará o valor às famílias das vítimas.

“Essa partida é mais do que só vir aqui jogar. É fazer uma homenagem aos jogadores que faleceram nessa tragédia da Chapecoense. E, além disso, temos que correr para servir de preparação para as Eliminatórias, em março. O mais importante é que será linda a homenagem dentro do campo, com um bom futebol e uma ótima partida“, disse o meia Macnelly Torres.

“É um clima enorme para mim do que está acontecendo. Estou na minha cidade, é no estádio do meu clube (Nilton Santos, estádio do Botafogo), tem o pessoal da Chapecoense. A cereja do bolo seria, quem sabe, entrar em campo e fazer um gol”, afirmou o meia Camilo, que atuou na Chape.

O Jogo da Amizade colocará frente à frente Brasil e Colômbia. O país convidado mostrou-se muito solidário ao povo de Chapecó após o desastre aéreo que aconteceu no dia 29 de novembro de 2016, realizando diversas homenagens ao clube catarinense. O Atlético Nacional, adversário da Chape na final da Copa Sul-Americana, pediu que a Conmebol nomeasse o clube brasileiro como campeão da competição, o que foi feito dias depois do acidente.

Além dos fatores citados, a partida será a primeira partida oficial da temporada para muitos atletas. Isso, porém, não preocupa o zagueiro Pedro Geromel, que aposta na força de vontade para superar a falta de ritmo de jogo.

“Todo mundo está trabalhando bastante, a gente começou já a trabalhar na pré-temporada. Claro que é complicado, as pernas ficam pesadas, cansamos mais rápido, mas você põe a camisa da seleção passa qualquer dor, vai embora (risos)”.

FICHA TÉCNICA

BRASIL x COLÔMBIA

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 25 de janeiro de 2017, quarta-feira

Horário: 21h45 (Brasília)

Árbitro: Não divulgado

Assistentes: Não divulgado

BRASIL: Weverton; Fagner, Geromel, Rodrigo Caio e Jorge; Wallace; Robinho, Willian Arão, Diego e Lucas Lima; Luan

Técnico: Tite

COLÔMBIA: Camilo Vargas; Uribe, Felipe Aguiar, Quintero e Farid Díaz; Abel Aguilar, Bocanegra e Montaya; Borja, Copete e Téo Gutiérrez

Técnico: José Pékerman