Em culto ecumênico fiéis oram pelo fim de conflito no Sul do Amazonas - Fato Amazônico




Em culto ecumênico fiéis oram pelo fim de conflito no Sul do Amazonas

Os moradores do município de Apuí, distante 455 Km de Manaus, para a realização neste domingo de um culto ecumênico pela vida professor Steff Pinheiro de Souza, pelo representante comercial Luciano Ferreira Freire e pelo funcionário da Eletrobrás Amazonas Energia Aldeney Ribeiro Salvador, que desapareceram há 18 dias nas terras dos Tenharim, na rodovia Transamazônica. Durante a celebração, os presentes pediram também o fim dos conflitos entre madeireiros e indígenas no Sul do Amazonas.

O ato foi realizado pelo Sindicato Rural do Sul do Amazonas, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas e Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

Na solenidade, foi assinado um abaixo assinado onde moradores do sul do Amazonas pedem a extinção da cobrança de pedágio pelos índios Tenharim, na Rodovia Transamazônica.

No Culto, estiveram presentes moradores de Apuí e Santo Antônio do Matupi. Na celebração, moradores estamparam as fotos dos desaparecidos em camisas, que carregavam também os dizeres "Paz no campo".

De acordo com o padre Raimundo Magalhães, pároco de Apuí, o pedido de paz deve ser interpretado como uma forma de inquietação constante, para que todos possam clamar por justiça.

O presidente do Sindul Carlos Koch, disse estar preocupado com a situação e esclareceu os a motivação para o ato. “E nós, produtores rurais estamos demonstrando com esse movimento que pacífico estamos demonstrando que nós somos humanos e que temos nossos direitos, entre eles o direito a vida e o direito de ir e vir.”