Fotos - Elcimar Freitas (Fato Amazônico)

Dando início à programação, a Escola de Samba Primos da Ilha se apresentou a partir das 20h30 o enredo “Não queremos aceitação, queremos respeito! Se quer falar de cura, cure seu preconceito!”, com ênfase ao movimento LGBTQ. Nem mesmo a chuva atrapalhou a escola do bairro de São Francisco, na Zona Sul de Manaus.