Em Parintins, Braga participa de convenção do PMDB e fala de ZFM - Fato Amazônico

Em Parintins, Braga participa de convenção do PMDB e fala de ZFM

O senador Eduardo Braga (PMDB/AM), líder da presidente Dilma Rousseff, no Senado, um dos grandes articuladores da prorrogação dos 50 anos da Zona Franca de Manaus, foi recebido na manhã deste sábado com uma grande festa em Parintins ( a 325 quilômetros de Manaus).Uma carreata gigantesca recepcionou o senador no aeroporto e percorreu as principais ruas da terra dos bumbás Garantido e Caprichoso. Na cidade, Braga participou da convenção do Diretório Municipal do partido e depois reuniu com lideranças e movimentos sociais. O senador ficará até o domingo na Ilha Tupinambarana.

Na sua chegada, Eduardo Braga falou do esforço redobrado que fez para a conquista da vitória do Amazonas na prorrogação da ZFM, votada ainda em 1º. turno na Câmara dos Deputados, em Brasília.Uma nova votação da PEC, agora em 2º turno está sendo articulada para acontecer após a Semana Santa, adiantou o senador.

O parlamentar disse ainda que na quinta-feira passada reuniu-se com o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e com o líder do PMDB, na Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (RJ), para tratar do assunto e sacramentar um acordo com objetivo de que a votação ocorra daqui a duas semanas.“Estamos articulando essas reuniões para bater o marteloda PEC da ZFM em duas semanas. Queremos ainda estar com o projeto de Lei de Informática e da Área de Livre Comércio prontos para depois da Semana Santa, também. Queremos votar esses três projeto no plenário da Câmara dos Deputados, “afirmou o senador, acrescentando que na segunda-feira estará em Brasília, para em nova reunião com o ministro da Fazenda reiterar o assunto.

Braga avaliou que conquistar mais 50 anos para a Zona Franca de Manaus não é uma tarefa fácil. “Foi uma articulação árdua, a bancada paulista é contra o Amazonas, sabemos disso. Árdua porque não estamos fazendo uma prorrogação qualquer”, afirmou. O líder da presidente Dilma, no Senado, considera que a aprovação da PEC da ZF consolidará a economia e o desenvolvimento social do Amazonas. “ Estamos prorrogando por 50 anos e esse tempo é maior que os anos que a ZFM tem até hoje. Da criação da Zona Franca até hoje ela tem 47 anos e quando chegar em 2023 estará com 55 anos. Portanto, o que a presidente (Dilma) está fazendo agora é nos dando mais 50 anos, o que significa dizer que é uma nova Zona Franca. É como se ela pegasse tudo que aconteceu na Zona Franca e começasse tudo de novo”, acentuou.

Eleições 2014

Em Parintins, o senador Eduardo Braga, também falou de eleições 2014 e respondeu as perguntas dos jornalistas sem mencionar o cenário político de adversários. Braga assinalou que está muito bem com a população do Amazonas e argumentou que na atual conjuntura política está sendo chamado novamente pelo povo. “ Eu sou um político que tenho uma estratégia que é estar bem como o povo. Se eu não estivesse bem como o povo e se o povo não estivesse me chamando para cumprir nova etapas eu não estaria aqui, para criar dificuldades. Eu estou aqui para criar soluções para os problemas do povo. Portanto, eu não tenho nada a dizer com candidatura de A, de B,C ou D.Eu tenho a dizer sobre os projetos de melhoria para a vida dos parintinenses”, sentenciou.

Reeleito governador (2003 a 2010), Braga aproveitou para fazer um retrospecto político e disse que nunca foi candidato de si mesmo. “ Eu avalio a minha caminhada, a minha relação com o povo do amazonas. Avalio a minha verdade política. Eu sempre fui um político ligado ao povo do meu Estado. Eu nunca fui um político que ganhei em função deque alguém me tirou do bolso do colete”, protestou.

Para contextualizar essa afirmativa, Eduardo lembrou que antes das vitórias nas urnas para o governo do Amazonas foi derrotado em duas eleições, anteriores. “Tanto é assim que eu perdi duas eleições. Eu perdi uma eleição em 1998 (governo do Amazonas), em que eu ganhei em Parintins, em que o voto não era eletrônico o voto era contado. Foram cinco dias de apuração e em vim perder por 0,23% dos votos, no último dia de apuração manual. Depois, em 2000 (Prefeitura de Manaus), eu perdi a eleição, na capital, quando aí sim a eleiçãojá era eletrônica, por 8 mil votos, no segundo turno, num eleitorado de mais 1,5 de mil eleitores”, recorda e destacou: “Por que? Porque enfrentamostalvez uma das eleições mais árduas que já se tinha tido noticiais no Amazonas”.

Diretório Municipal

Em clima de festa, Braga prestigiou a convenção do diretório do partido, em Parintins, no Clube Mangueirão e depois reuniu com tricicleiros, agricultores, pescadores, e vários outros movimentos sociais e entidades no Show Clube Ilha Verde, na avenida Amazonas, Centro. Ele visitou ainda a escola Alfabet Art, onde prometeu a inclusão de novos projetos para alocar investimentos a fim de ampliar o atendimento as crianças. “A expectativa sobre as convenções nos municípios é muito grande. O PMDB está motivado, rejuvenescido com a entrada a cada dia de mais jovens estão entrando para a nossa agremiação política. Estamos trazendo um debate político do quefazer mais e melhor para o Amazonas. Estamos discutindo como ajudar na prorrogação da Zona Franca de Manaus, como levar desenvolvimento e geração de emprego para os jovens do interior, que são as grande questões do momentoa partir das suas necessidades”, disse.

Depois o senador reuniu com líderes religiosos. Amanhã ( domingo), Braga visitará a Vila Amazônia, berço a imigração japonesa na década de 30 e reunirá com moradores e assentados da gleba de reforma agrár