Em três meses, Balcão de Agronegócios comercializou mais de R$ 1,3 milhão - Fato Amazônico

Em três meses, Balcão de Agronegócios comercializou mais de R$ 1,3 milhão

O Balcão de Agronegócios da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) do Governo do Estado auxiliou os produtores locais a comercializar mais de R$ 1,3 milhão em produtos para mercados, restaurantes e estabelecimentos comerciais, nos últimos três meses.

Nos meses de junho, julho e até o dia 20 de agosto deste ano, foram comercializados 260 mil quilos de produtos, gerando um montante de R$ 1.308.528,50 em produtos vendidos e beneficiando cerca de 500 famílias de produtores rurais de sete municípios diferentes, como: Manaus, Manacapuru, Iranduba, Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Careiro da Várzea e Rio Preto da Eva.

Os principais parceiros do Balcão de Agronegócios neste período foram  a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel),  o Supermercado Big Amigão, a Feira do Peixe, a Cachaçaria do Dedé, o Hiper DB, a Agroindústria Manaós, o Mercantil Nova Era, o Oásis Água de Coco e a empresa Qualipolpas e Agropecuária Lopes.

Entre os principais produtos comercializados no período de junho a agosto estão o abacaxi, a abóbora cabotiá, abobrinha, açaí,  banana thap maeo,  carne bovina, coco, couve, laranja, limão, melancia, tangerina, polpa de maracujá, tambaqui, matrinxã, pirarucu em filé e pirarucu em manta, que mereceram destaques nas vendas.

Lissandro Breval, presidente da ADS, informou que a principal missão dos técnicos do  Balcão de Agronegócios é aproximar os produtores rurais das empresas e estabelecimentos comerciais, mantendo, contudo, um preço justo para os dois lados e garantindo que os produtos cheguem à mesa do consumidor com qualidade e com os processos de fiscalização em dia.

Função

“O Balcão de Agronegócios da ADS tem um papel fundamental na intermediação dos envolvidos no processo comercial: o produtor que precisa escoar seu produto o fará a um preço que pague seus custos e lhe garanta o lucro de seu negócio e o empresário, que vai adquirir uma produção com uma qualidade confiável a um valor inferior ao de atravessadores”, explicou Breval, referindo-se ao processo comercial do sistema.

Implantado em agosto de 2016, o Balcão em parceria com a Secretaria de Estado de Produção (Sepror), o Instituto de Desenvolvimento do Amazonas (Idam) e o Fundo de Promoção Social (FPS). Tem  como objetivo identificar os potenciais produtores rurais, fornecedores e potenciais compradores, grupos empresariais do varejo e de atacado para criação de banco de dados com posterior contato efetivo e sistemático   bem como garantir as negociações para fomentar a comercialização da produção rural do Estado.