Em Urucará empresária que ganhou licitação de mais de R$ 400 mil da prefeitura é beneficiada também com o Bolsa Família - Fato Amazônico


Em Urucará empresária que ganhou licitação de mais de R$ 400 mil da prefeitura é beneficiada também com o Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa de transferência direta criado para garantir o acesso à educação e à saúde das famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza no país, mas no município de Urucará, no Amazonas, a prefeitura, hoje administrada pelo prefeito Felipe Antônio, o "Cabeça Branca" (PSD), que é responsável em realizar esse cadastramento se sua família se encaixa em uma das faixas de renda definidas pelo programa resolveu beneficiar a empresária Adelaide Simões Pena, que já recebeu de janeiro de 2013 até julho deste ano a quantia de R$ 1.414,00.

De acordo com pesquisa no Diário dos Municípios, Adelaide, é proprietária da empresa A.S PENA, localizada na Rua Major Lobato Mendes, 53, no Centro de Urucará.

A empresa de Adelaide Sena, foi vencedora de uma licitação em agosto deste ano no valor de R$ 455 mil para fornecer cartuchos para impressoras HP das secretarias municipais da Prefeitura de Urucará.

A reportagem do Fato Amazônico tentou entrar em contato com o prefeito Felipe Antônio, pelo celular 991×2-92×8, para ele falar a respeito da denúncia do pagamento do Bolsa Família a empresária que fornece materias para a prefeitura, mas até o fechamento dessa matéria o telefone estava fora da área de serviço.

Bolsa Família

1. Requisitos para fazer parte do Programa Bolsa Família

– Famílias com renda de até R$ 77,00 (setenta e sete reais) por pessoa;

– Famílias com renda de R$ 77,01 (setenta e sete reais e um centavo) a R$ 154,00 (cento e cinquenta e quatro reais) por pessoa, considerando, inclusive, os valores dos benefícios do Programa Bolsa Família e que possuam em sua composição crianças de 0 a 6 anos de idade.

– Famílias com renda de R$ 77,01 (setenta e sete reais e um centavo) a R$ 154,00 (cento e cinquenta e quatro reais) por pessoa, que possuam em sua composição gestantes, nutrizes, crianças de 0 a 12 anos e adolescentes até 15 anos.

– Famílias com renda de R$ 0.00 (zero) a R$ 154,00 (cento e cinquenta e quatro reais) por pessoa, que possuam em sua composição adolescentes de 16 e 17 anos.

2 Como e onde se cadastrar

Para participar do programa é necessário estar cadastrado no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico. Cabe à prefeitura realizar esse cadastramento. Se sua família se encaixa em uma das faixas de renda definidas pelo programa, você deve procurar o setor responsável pelo programa na sua cidade de posse dos seguintes documentos:

– Para o Responsável Familiar: CPF ou título de eleitor;

– Para os demais membros da família: qualquer documento de identificação, como a carteira de identidade, CPF, título de eleitor, certidão de casamento ou nascimento, carteira de trabalho.