Embaixadora dos EUA na ONU pede a Maduro que vá ‘embora’ - Fato Amazônico


Embaixadora dos EUA na ONU pede a Maduro que vá ‘embora’

WASHINGTON – A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, pediu na terça-feira, 8, que o líder venezuelano, Nicolás Maduro, renuncie, rotulando a eleição presidencial de “farsa”.

“Para a segurança de todos os povos da América Latina, é hora de Maduro ir embora”, disse Haley em uma conferência sobre a América Latina no Departamento de Estado. “O povo venezuelano se tornou vítima involuntária de um narcoestado criminoso”, afirmou.

Citando números das Nações Unidas, Haley disse que 1,5 milhão de venezuelanos fugiram de seu país desde 2014 e descreveu o êxodo como “o maior deslocamento de pessoas na história da região”. Ela afirmou que é preciso fazer com que o regime venezuelano pare. “Não sei como faremos isso, mas sei que não podemos parar”, disse. “Temos de continuar a isolar Maduro até ele desistir.”

O governo venezuelano rejeitou o envio de ajuda internacional, alegando que isso equivaleria a uma intervenção estrangeira. A nação sul-americana também nega que haja uma crise humanitária em andamento.

As observações de Haley não se limitaram a Maduro. Ela caracterizou a situação atual na Venezuela como parte de um modelo que também inclui Cuba e Nicarágua e “provou ser um completo e total fracasso”.

Na segunda-feira, o vice-presidente Mike Pence pediu a Maduro que suspenda “esse simulacro de eleição”, e instou os membros da Organização dos Estados Americanos (OEA), de 35 nações, a suspender a Venezuela. Pence também anunciou novas sanções econômicas, mais duras, que atingem 3 cidadãos venezuelanos e 20 empresas por ligações com narcotráfico e lavagem de dinheiro – 16 têm sede na Venezuela e 4 no Panamá. / AFP e AP