Empresas de ônibus já amargam prejuízo de mais de R$ 79 mil com o registro de mais de 300 assaltos em 2015 - Fato Amazônico

Empresas de ônibus já amargam prejuízo de mais de R$ 79 mil com o registro de mais de 300 assaltos em 2015

Os donos das dez empresas do transporte coletivo que atende a capital amazonense nos primeiros três meses de 2015 já amargam um prejuízo de mais de R$ 79 mil, resultado de mais de 300 assaltos a mão armada ocorridos dentro dos ônibus das concessionárias. A informação foi divulgada através de relatório pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram).

De acordo com o Sinetran, em 2014 as empresas contabilizaram mais de 950 assaltos e um prejuízo de aproximadamente R$ 236 mil. Apesar de os ônibus possuírem câmeras de segurança, são registrados em média cinco assaltos por dia.

Segundo com o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, em todos os crimes as empresas realizam o Boletim de Ocorrência (BO) e cedem as imagens das câmeras de segurança para que a polícia possam identificar os infratores.

“Na maioria dos casos os infratores não são presos. Só vamos conseguir reduzir esse prejuízo quando os usuários começarem as usar apenas o cartão para o pagamento da tarifa. Além da segurança, onde o usuário e o colaborador não usará dinheiro dentro dos coletivos, o cartão oferece alguns benefícios como a integração temporal. Através dela o usuário não paga a segunda passagem em um intervalo de até duas horas”, explica Borges.

Ainda de acordo com o Sinetram, em todos os casos de assaltos os colaboradores são encaminhados à assistência social das empresas e recebem tratamento psicológico.