Encontro de José Melo, com autoridades em Humaitá, definiu o fim do pedágio na Transamazônica - Fato Amazônico




Encontro de José Melo, com autoridades em Humaitá, definiu o fim do pedágio na Transamazônica

No encontro do vice-governador José Melo, ontem de domingo, no quartel do 54ª Batalhão de Infantaria de Selva, em Humaitá, com o comandante Militar da Amazônia, general Villas Boas e outras autoridades, ficou estabelecido o fim do pedágio cobrado de maneira irregular pelos índios Tenharim, na BR 230 (Transamazônica) e a implantação de dois postos da Polícia Rodoviária Federal, uma no km 150 após a reserva indígena e outra no município de Humaitá.

Na reunião, além de Melo e Villa Boas, estiveram presentes, o superintendente da Policia Federal Carlos Gaya, da Policia Rodoviária Federal coronel Ribeiro, representantes do Ministério da Justiça, da Fundação Nacional do Índio, o prefeito de Humaitá Dedei Lobo, o bispo Diocesano de Humaitá Dom Francisco Merkel, o deputado Federal Silas Câmara e vereadores, foi acertado o auxílio alimentício e a saúde dos indígenas, que será assegurado pelo Governo Federal.

Outro ponto importante decidido, foi a permanência da Força Nacional na região e o apoio a família dos três desaparecidos.

Assessoria criada

Para evitar que boatos saiam na mídia, como os da semana passada, quando um portal de Manaus, veiculou que os corpos dos três homens desaparecidos desde o dia 16 de dezembro do ano passado na reserva Tenharim, uma assessoria especial de comunicação foi criada.

A partir desta segunda-feira, as informações sobre o caso Tenharim serão diárias. O Exercito Brasileiro recebeu carta branca para ajudar a Polícia Federal nas buscas aos desaparecidos.