Na quarta-feira (5), no Campus Universitário da Universidade Federal do Amazonas, estudantes e entidades lançam em Manaus uma mobilização pela reforma política e por eleições limpas, que foi lançado em agosto do ano passado e ficou conhecida como Coalizão Democrática. O principal objetivo é colher 1,5 milhão de assinaturas em todo o País para elaboração de um projeto de lei de iniciativa popular para proibir o financiamento privado de campanhas eleitorais.

Em Manaus, o movimento conta com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil, que de acordo com Marco Aurélio Choy, vice-presidente da entidade, a OAB foi quem iniciou a discussão sobre a reforma política.

Outra entidade envolvida na mobilização é a União Nacional dos Estudantes e de acordo com o presidente em Manaus, Aldemir Caetano Júnior, o movimento estudantil há tempos vem sempre discutindo a reforma política.