Equilíbrio financeiro da Manaus Previdência é tema de reunião entre gestores - Fato Amazônico

Equilíbrio financeiro da Manaus Previdência é tema de reunião entre gestores

O diretor-presidente da Manaus Previdência, Marcelo Magaldi, participou, na tarde desta sexta-feira, 10, de uma reunião com gestores da área financeira da Prefeitura de Manaus para discutir, junto com o consultor técnico Gustavo Carrozzino, da Brasilis Consultoria Atuarial, o equilíbrio atuarial e financeiro do órgão a médio e longo prazo. O objetivo foi avaliar a viabilidade de alteração dos parâmetros de segregação de massa, com base em um estudo técnico atuarial.

Conforme Magaldi, a implementação da segregação de massa, no final de 2013, foi uma importante medida tomada na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto para manter o equilíbrio financeiro e atuarial da previdência municipal. Prevista pela Lei nº 870/2005, a segregação de massa significa a separação dos segurados vinculados ao RPPS em grupos distintos que integrarão os fundos Previdenciário (FPREV) e Financeiro (FFIN). A Manaus Previdência utiliza como data de corte o dia 31 de dezembro de 2003, quando foi publicada a Emenda Constitucional nº 41, que trata sobre a reforma da Previdência Social.

O tema é discutido continuamente como forma de acompanhar e garantir o equilíbrio do FPREV e FFIN, planos previdenciários instituídos pelo artigo 12 da Lei 870/2005, que criou o então Fundo Único de Previdência do Município de Manaus (Manausprev).

Além de Magaldi, participaram da exposição com o consultor o secretário municipal Ulisses Tapajós (Finanças); o vice-presidente do Conselho Municipal de Gestão Estratégica (CMGE), Rodemarck Castello Branco, assim como outros membros da previdência municipal: Edna Mateus (diretora de Previdência); Iza Amélia Albuquerque (Procuradora-Chefe) e Silvino Vieira Neto (gerente de Administração e Finanças).