Escola Municipal da Zona Leste de Manaus lança o ‘Viradinha’ do Ideb. Fotos: Divulgação.

Com objetivo de alcançar bons índices na Prova Brasil no final do ano e consequentemente no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), a Escola Municipal Themístocles Pinheiro Gadelha, bairro Jorge Teixeira, zona Leste, realizou o lançamento da “Viradinha do IDEB 2019”. O primeiro evento foi realizado na última sexta-feira, 1º/3, no auditório da unidade de ensino, com a participação dos professores e dos 140 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental que vão realizar a prova.

Na programação, foram apresentadas as atividades de preparação dos alunos como os aulões, simulados e reforço escolar nas disciplinas de língua portuguesa e matemática. Além disso, foram discutidas as definições e metas do Ideb, palestra com tema “A importância do conhecimento escolar para a vida” e lançamento da música e coreografia “Esse ano tem IDEB” (Paródia da música Jenifer).

A diretora da escola, Daniele Santos, disse que a nota do último Ideb foi de 4,7, sendo a quarta melhor da divisão. Mesmo assim, ela afirmou que agora o trabalho será para atingir a nota de 6,0, estabelecido pela coordenação pedagógica da escola, por isso todo esforço será realizado para esse objetivo.

“A intenção é nos mobilizarmos em prol da melhoria dessa nota, pois acreditamos no potencial dos alunos, temos uma equipe comprometida e estamos com ações voltadas para intensificar a questão da leitura, interpretação e trabalhar os descritores para melhoria desses alunos”, comentou.

De acordo com a chefe da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Leste II, Socorro Duarte, vão participar da Prova Brasil 56 escolas, com aproximadamente 38 mil alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Segundo a gestora, a divisão já realiza programas para preparar os alunos desde 2015, como “Bonde do Ideb”, “Micareta do Ideb” e esse ano “Ho-Ho-Ho Ideb Chegou”.

“A proposta da Semed é alcançarmos o 8º lugar entre as capitais do Brasil no Ideb. Para isso, passamos o ano todo fazendo várias ações de motivação. Das 56 escolas, todas estão fazendo várias ações e sempre supervisionada pela Divisão para realizar o melhor trabalho possível”, finalizou.

Para mostrar sua própria história de vida como exemplo e fator motivacional, o professor de Língua Portuguesa, Diogo Sarraff, procurou com seu tema “A importância do conhecimento escolar para a vida”, levar aos alunos que eles podem superar as dificuldades e problemas.

“Fui escolhido para falar porque minha vida escolar é um exemplo. Terminei o Ensino Médio, fiz faculdade de Direito e depois passei no concurso da prefeitura. Fui escolhido para indicar aos alunos como aprendi a estudar e como eles podem aprender para utilizar na vida escolar, acadêmica e ter um futuro melhor”, disse.

O aluno do 9º ano vespertino, Jhon Alex Macedo da Silva, 14, já teve a chance de fazer a Prova Brasil, quando ainda era estudante do 5º ano. Para ele, todas as atividades que serão realizadas pela escola de preparar os alunos é bom para alcançar o melhor resultado possível.

“A minha expectativa é que eu possa sair bem na prova, com isso, ajudar a escola para alcançar sua meta e junto com meus colegas  tirar uma nota boa, superando a das últimas provas. Minha maior dificuldade é matemática, mas vou eliminar isso com tudo que será feito na escola”, contou.