Estudantes da rede pública estadual doam 120 cestas natalinas a idosos participantes do projeto ‘Meu Velho Amigo’ - Fato Amazônico




Estudantes da rede pública estadual doam 120 cestas natalinas a idosos participantes do projeto ‘Meu Velho Amigo’

O projeto rendeu à unidade de ensino o prêmio “Escola Solidária” (2011) e tem a intenção de prestar auxílio a idosos de Manaus. Ao participar do projeto “Meu Velho Amigo” os estudantes – organizados em grupos de quatro componentes cada – ficam responsáveis ao longo do ano letivo por ‘adotar’ um idoso e, dentro das possibilidades, ajudá-lo com alimentação, medicamentos e demais providências.

“Com o projeto os jovens aprendem a respeitar, a serem solidários e a valorizar os idosos, passando a observar o envelhecimento como uma nova etapa da vida e não simplesmente a última”, destacou a gestora da escola e coordenadora do projeto, Maria Francisca Auxiliadora Farias.

As cestas de natal entregues aos idosos foram preparadas por 636 estudantes do ensino médio que incluíram na ação solidária os seguintes itens: biscoitos, bombons, produtos de higiene (tais como creme dental, escova de dente, xampu e condicionador de cabelo, pente e perfume) e panetone.

Participando há dois anos do projeto, o estudante do 3º ano do ensino médio, Diego Augusto Alencar, 19, encara a velhice como uma fase em que é primordial o espírito jovem. “O projeto possibilita um novo olhar sobre o idoso. Hoje vejo que essa fase da vida deve ser vivida com o espírito jovem e deve também ser prioridade o cuidado com a saúde e auto-estima”, disse.

Para um dos beneficiados, o aposentado Álvaro Alberto Bezerra, 87, a ação trouxe mais alegria para a sua vida. “Fazer parte desse trabalho me proporciona muita alegria. Hoje me sinto mais feliz, pois as experiências que tive na vida posso compartilhar com os jovens desta escola”, enfatizou Álvaro.

“Meu Velho Amigo”

O Projeto tem o objetivo de sensibilizar a juventude para que o idoso seja visto sob uma nova ótica, ou seja, uma fonte de sabedoria e experiência na qual o jovem tem muito a ganhar e assim desmistificar a idéia de que o idoso é um ser inútil e incapaz.

A ação funciona de forma interdisciplinar durante o ano todo na escola Frei Silvio Vaghegi, onde são feitos trabalhos de cunho educacional, que são acompanhados pelos coordenadores de cada sala, através de reuniões periódicas.