Estudantes de Manacapuru aguardam José Melo para mostrar como o governo do estado trata a educação - Fato Amazônico

Estudantes de Manacapuru aguardam José Melo para mostrar como o governo do estado trata a educação

Manacapuru – O governador José Melo (PROS) deverá enfrentar problemas quando resolver ir visitar o maior camburão eleitoral do estado, Manacapuru. Lá os estudantes da rede pública estadual o aguardam ansiosamente para mostrar como o governo do estado, que fala em investimentos de mais de R$ 1 bilhão anualmente na educação, tem deixado a desejar no município, onde os prédios como da Escola Estadual Nossa Senhora de Nazaré, a principal da cidade, localizada na Avenida Pedro Rates, está caindo aos pedaços.

Cansados de esperar pelo governo estadual, os estudantes que reclamam das péssimas condições de várias escolas do município, resolveram ir as ruas de Manacapuru para protestar contra as péssimas condições que se encontra o prédio da Escola Nossa Senhora de Nazaré.

Os manifestantes saíram de frente da escola e seguiram até o prédio da Coordenadoria de Educação, localizado no bairro de São José. Com cartazes que diziam ”Os alunos acordaram”, queremos mais segurança e limpeza na escola.

“Educação nunca foi despesa, sempre foi investimento garantido”, estava escrito em outro cartaz, nas mãos de um aluno, afirmando que o governo fala em milhões na educação, mas em Manacapuru, esse dinheiro parece que ainda não chegou.

“Estamos estudando em uma escola que está caindo aos pedaços e ninguém do governo do estado faz nada”, disse outro estudante, revoltado com o descaso das autoridades com a educação. “Falam tanto em milhões de investimento, mas nossa escola, que deveria ser a referência do município, há anos está abandonada”, disparou, alfinetando que hoje o estado tem um governador que já foi professor e secretário de Educação, mas ele também esqueceu que para estudar o aluno precisa de uma escola arrumada.

Na coordenadora da SEDUC em Manacapuru os manifestantes foram recebidos pela professora Laurinete Rodrigues, coordenadora no município. Um representante dos estudantes falou em nome da classe, e além de pedir reforma para a escola que há anos não acontece, também houve reivindicação para a limpeza nas salas de aulas, água limpa para beberem e melhorias nas condições climáticas.

De acordo com Laurinete o secretário de educação Rossieli Soares, estará em Manacapuru na próxima semana para conversar com os alunos e dar uma solução para os problemas.

Por telefone Laurinete foi informada pelo coordenador técnico de obras da SEDUC que até a próxima terça-feira o problema da água estará resolvido.

Orla fluvial

José Melo deve enfrenta a revolta da população que não gostou nada da reconstrução da orla fluvial daquele município, obra orçada em mais de R$ 3 milhões e 178 mil.

Para os moradores o governo estadual gastou muito dinheiro na orla, concluiu a obra, mas não agradou a ninguém por conta de uma área onde todos pensavam que seria asfaltada ou encimentada, onde a população poderia aproveitar o espaço para caminhadas ou fazer exercício, mas nada foi feito no local, que tem apenas muita areia.