Gospel Prime – Por mais de meio século a Colômbia lutou contra a presença das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), um grupo paramilitar clandestino que por décadas cometeu crimes de sequestro, assassinatos e tráfico de drogas para tentar sustentar um plano de implantação ideológica do regime comunista no país.

Sem sucesso e após décadas de mortes, tanto de guerrilheiros como dos agentes do Governo e cidadãos inocentes, as FARC decidiu baixar sua guarda e fazer um acordo para deixar a guerrilha armada e se tornar, curiosamente, um partido político em 2016, após uma série de plebiscitos nacionais e o apoio de parte da população.

Com o fim da autoproclamada “guerrilha revolucionária marxista-leninista”, os membros da organização, muitos dos quais aliciados por viés ideológico e necessidades econômicas, puderam se expor ao público, saindo das florestas para zonas territoriais de transição.

Com isso surgiu a oportunidade para a igreja evangélica levar o Evangelho de Jesus Cristo para essas pessoas, muitas das quais que há décadas não tinham qualquer contato com o ensino religioso, tanto pelo impedimento gerado devido ao conflito militar, como pela própria ideologia dominante da organização, essencialmente ateia.

Uma igreja de Bogotá, chamada Avivamiento, foi a primeira a decidir construir templos nas chamadas “zonas de transição”, que são os locais onde o ex-guerrilheiros ficam acampados, tentando recomeçar a vida. Apesar de outras denominações já terem feito trabalho evangelístico com os integrantes das FARC, essa é a primeira vez que templos são construídos na região.

“Estávamos tentando oferecer apoio há algum tempo”, disse Alejandro Rodriguez, líder do ministério de ação social da Avivamiento. A iniciativa também encontrou apoio nos integrantes da ex-FARC. “Alguns membros de nossa comunidade decidiram que queriam uma igreja, e eu achei que era importante ouvi-los”, disse Marina Giraldo, líder da zona de transição.

Além da oportunidade de salvação espiritual, os ex-guerrilheiros também recebem suporte social, oferecido pelos irmãos em Cristo. “A igreja nos deu ferramentas para nos ajudar a plantar e também a cuidar das crianças”, disse Wilmer Pérez, um dos ex-combatentes.