Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Facebook anunciou na segunda-feira (14) que suspendeu 200 aplicativos que atuavam na plataforma como parte da investigação interna sobre o uso indevido de dados, uma resposta da empresa ao polêmico vazamento de informações de usuários para a consultoria política britânica Cambrigde Analytica.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, disse em março que a empresa investigaria todos os aplicativos que tiveram acesso a grandes quantidades de informação antes de a rede social mudar suas políticas de privacidade em 2014.

Segundo o Facebook, esta é a primeira fase da investigação. A empresa está investigando esses aplicativos e pode pedir informações adicionais aos desenvolvedores em caso de suspeita.

O vice-presidente de colaborações de produtos do Facebook, Ime Archibong, explicou que analistas da própria empresa e externos verificaram milhares de aplicativos. Até o momento, 200 foram suspensos e serão investigados sobre uso indevido de dados.

“Se encontrarmos provas que essas e outros ‘apps’ usaram dados indevidamente, os vetaremos e notificaremos as pessoas”, ressaltou o diretor do Facebook em comunicado. (Agência EFE)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •