Falha em linha de transmissão de Belo Monte provoca apagão no Amazonas e mais outros estados do Norte e Nordeste - Fato Amazônico


Falha em linha de transmissão de Belo Monte provoca apagão no Amazonas e mais outros estados do Norte e Nordeste

Falhas no linhão de transmissão de Belo Monte provocaram um apagão em centenas de municípios das regiões Norte e Nordeste do País na tarde de hoje. Os Problemas têm ocorrido com alguma frequência e já eram alvos de questionamentos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O efeito dominó na queda de energia ocorre porque a rede de Belo Monte está conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN), o qual conecta todos os Estados do País, com exceção de Roraima, o único que está fora dessa rede. 

Em Manaus, o apagão causou a interrupção em todas as zonas da capital amazonense. Manacapuru, Iranduba e Presidente Figueiredo, municípios da Região Metropolitana também foram afetadas com o apagão.

A Energisa, concessionária que atende diversos estados, emitiu comunicado oficial informando que  “um problema técnico na Usina de Belo Monte [Pará] interrompeu o fornecimento de energia para o Norte, Nordeste e parte do Sudoeste”. Segundo a nota, o Operador Nacional do Sistema (ONS) disse que não há previsão de restabelecimento.

A Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) disse que também está investigando a origem da falta de energia.

Nota do ONS

Em nota, o ONS informa que, às 15h48, “uma perturbação no Sistema Interligado Nacional (SIN) causou o desligamento de cerca de 18.000MW, majoritariamente localizados nas regiões Norte e Nordeste, correspondendo a 22,5% da carga total do SIN naquele momento”. De acordo com a nota, com a perda de carga, entrou em funcionamento o primeiro estágio do Esquema Regional de Alívio de Carga do Sistema Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com corte automático de consumidores, no montante de 4.200MW.

“Os sistemas Sul, Sudeste e Centro-Oeste ficaram desconectados do Norte e Nordeste”, acrescenta o comunicado.

Segundo o ONS, às 16h15, já havia sido realizada a recomposição de praticamente toda a carga no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Neste momento, conclui a nota, as equipes do ONS trabalham na recomposição dos sistemas Norte e Nordeste.