Falta de água na Zona Leste de Manaus está chegando ao fim depois de 40 anos - Fato Amazônico

Falta de água na Zona Leste de Manaus está chegando ao fim depois de 40 anos

Após mais de 40 anos de espera, a população da zona Leste está vendo chegar ao fim o drama da falta de água nas torneiras. A instalação de uma bomba de distribuição, do Programa de Águas para Manaus (Proama), na segunda-feira, 24, vai resolver definitivamente o problema da falta de água nesta zona da cidade. Após a instalação, os bairros São José I, II, III deixarão de ser abastecidos pela Ponta do Ismael e passarão a integrar a lista de bairros com abastecimento diário via Proama.

O prefeito Arthur Virgílio Neto ressalta que a regularização do abastecimento de água é resultado da parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus para acabar com o sofrimento de quem convive há anos com a falta de água.

“Posso dizer que o problema está praticamente resolvido na zona Leste. Essa bomba veio do Sul do país e demorou a chegar. Quando instalada, vai abastecer os bairros de São José e acabar com isso definitivamente”, disse o prefeito.

Cadastramento

Até o momento, 373 mil pessoas já foram beneficiadas desde o ano passado com o abastecimento de água regular, graças à parceria entre Prefeitura e Governo do Estado. O trabalho, nessa fase, é o de cadastrar 24 mil novas casas para a cobrança da tarifa de água. Todas já possuem água regularmente e vão receber a instalação do hidrômetro para a medição do consumo.

O diretor-executivo do Consórcio, Sérgio Ramos Elias, que é também o coordenador da Unidade Gestora da Água criada pela Prefeitura de Manaus, explica que são 20 equipes da concessionária de água fazendo a instalações de hidrômetros. “Até o final de março serão instalados sete mil novos hidrômetros e o restante deve ser instalado durante o mês de abril”.

Finalizada a primeira fase do abastecimento na zona Leste, começa o processo de abastecimento da zona Norte que, de acordo com o planejamento do Consórcio Público Proama, será normalizado até o final de 2014.

Tarifa social

Sérgio Elias destacou que após finalizar a fase de cadastramento, deve ser aprovada a lei que institui a nova Tarifa Social da Água, que irá beneficiar os inscritos no Programa Bolsa Família, do Governo Federal, e que possuam ligação de água hidromedrada, sem violação, adulteração ou fraude.

“Serão aproximadamente 121 mil pessoas beneficiadas com a nova tarifa social e, por determinação do prefeito, essa tarifa será de 0 a 15 metros cúbicos de consumo, enquanto pelo restante do Brasil é de 0 a 10 metros cúbicos”.

Água diariamente

No Jorge Teixeira, segunda etapa, o comerciante Vanderley Góes, morador da Rua do Abacateiro, conta que dependia de água de cacimbas e, por muitos anos, só tinha o líquido na torneira durante algumas horas na madrugada. Segundo ele, hoje a realidade é diferente, já que pode usar água em casa e em seu comércio a hora que quiser. “A vida melhorou. Era muito difícil não ter água para lavar roupa e, às vezes, ter que ir buscar longe para fazer comida. Isso acabou”, comemorou o comerciante.

No mesmo bairro, a dona de casa Eliete Carvalho está construindo sua nova casa na Rua dos Trevos e informou que a obra só está em andamento em virtude do abastecimento de água ter normalizado e agora ser diário. “Finalmente estou tocando minha obra. Apesar de não morar aqui há muito tempo, as pessoas me contam como era difícil ter água antes, mas não vejo mais esse problema”.