“Fifa 11 pela Saúde” é ferramenta pedagógica nas escolas municipais - Fato Amazônico

“Fifa 11 pela Saúde” é ferramenta pedagógica nas escolas municipais

Usar o esporte para a prevenção às drogas, bebidas alcoólicas e doenças sexualmente transmissíveis, além de expor outros assuntos sobre a saúde. Esse é o método trabalhado pelo programa “Fifa 11 pela Saúde”, adotado pelo Ministério da Educação (MEC) e Ministério da Saúde (MS) e aplicado nas 12 sedes da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Em Manaus, o programa acontece em 11 escolas da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Na Escola Municipal Senador Fábio Pereira de Lucena Bittencourt, localizada no bairro Nova Esperança, o “Fifa 11 pela Saúde” já está no quinto fundamento. Ao todo, são 11 e os 30 alunos contemplados pelo projeto já aprovam a iniciativa. Além de ter 45 minutos de aula prática, com atividades físicas aplicadas por professores de educação física certificados pela Fifa, os alunos têm mais 45 minutos de aula teórica, na qual aprendem temas voltados para a área da saúde.

“Eu gosto de futebol, sou fã do Messi e gosto do programa porque nós jogamos bola e fazemos outras atividades físicas. Depois, aprendemos o que é importante para levarmos uma vida saudável, o que é bom para nossa saúde”, comentou o aluno do 6º ano, Adriano da Silva Leal, 12 anos.

Para incentivar os alunos, vídeos de jogadores mundialmente famosos, como Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, Buffon e Falcão Garcia, são exibidos durante o programa. “Os jogadores apresentam os fundamentos que serão trabalhados pelos alunos. Eles falam sobre a importância da atividade física, de não usar drogas, bebidas alcoólicas e evitar doenças sexualmente transmissíveis. Eles não cobraram nada para fazer isso. O resultado da ação pode ser visto no rosto de cada aluno participante. Eles se interessam e isso é bom”, disse o coordenador médico do programa da Fifa em Manaus, Eduardo Stewein.

Um dos objetivos da Fifa, segundo Stewein, é que, além de atender as cidades que são sedes da Copa do Mundo, o programa seja adotado pelo Governo Federal e levado para todas as escolas do país. “É de extrema importância, pois difunde educação e saúde por meio do esporte”, complementou.

Responsável pelo programa na Semed, a professora Maria do Perpétuo Socorro, informou que o critério de escolha das escolas para receberem o “Fifa 11 Pela Saúde” foi pela estrutura e efetivo de alunos. “Nós demos preferência às escolas que já têm toda a estrutura para o programa ser aplicado. Esperamos que os alunos que estão participando passem o aprendizado para os que não tiveram essa oportunidade no momento”.

As escolas selecionadas foram: Escola Municipal Senador Fábio Pereira de Lucena Bittencourt, Escola Municipal Joaquim Gonzaga Pinheiro, Escola Municipal Maria Lira Pereira, Escola Municipal Tereza Rosa Aguiar Abtibol, Escola Municipal Ana Mota Braga, Escola Municipal Vicente de Paula, Escola Municipal Jorge Rezende Sobrinho, Escola Municipal Madre Tereza de Calcutá, Escola Municipal Álvaro César de Carvalho, Escola Municipal Professor Nilton Lins e Escola Municipal Maria Leide de Amorim.

No final do programa, os alunos passarão por uma avaliação para saber o que eles aprenderam e o quanto melhoraram dentro da sala de aula. O “Fifa 11 Pela Saúde” é tratado como um dos legados da Copa do Mundo.