Bolsonaro visitou a cidade da região metropolitana de Manaus no dia 15 de dezembro do ano passado (Foto Fabiano Maisonave/Folha Press)

Em seu primeiro discurso como presidente eleito, transmitido ao vivo pelo Facebook, Jair Bolsonaro falou da Bíblia e da Constituição, mostrou um livro de Winston Churchill e citou uma cidade de 96 mil habitantes que fica a 100 km de Manaus. “Nada mais gratificante do que quando estive em Manacapuru, coração do Amazonas”, disse o capitão reformado.

O encerramento da apuração dos votos revelaria, contudo, que Manacapuru preferiu Fernando Haddad. O petista teve 60,52% dos votos no município do interior do Amazonas, contra 39,48% do militar. Bolsonaro foi eleito com 55,13% dos votos, contra 44,87% de Haddad.

Bolsonaro visitou a cidade da região metropolitana de Manaus no dia 15 de dezembro do ano passado. Foi recebido com queima de fogos, tirou fotos com apoiadores, discursou em um carro de som e passeou pelas ruas manacapuruenses em uma carreata.

Em vídeo gravado durante sua passagem, Bolsonaro chama a atenção para o “povo que vive com dificuldades”, a região “com potenciais enormes”, as “riquezas minerais e a biodiversidade sempre ignoradas” do município. “Eu já agradeço a Deus ter chegado onde cheguei, mostrando um pouco o que é esse grande Brasil”, disse

Antes de visitar Manacapuru, no dia 7 de setembro, Bolsonaro agradeceu em post no Twitter uma homenagem feita por entusiastas de sua candidatura.

Em uma foto publicada pelo pesselista, um grupo de pessoas vestindo camisetas com seu rosto estampado posa em frente a um outdoor com os dizeres: “Pela honra, moral e ética, Manacapuru com Bolsonaro”.

A homenagem e a posterior recepção calorosa marcaram o capitão. No discurso da vitória deste domingo (28), ele lembrou as conversas “com pessoas simples, mas que tinham sede de conhecer a verdade e de conversar com alguém que realmente os tratava com o devido respeito e consideração”.

A cidade de Manacapuru surgiu onde até o século 18 existia uma aldeia indígena da etnia mura. Atualmente, mais de 70% da população vive em área urbana. O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do município, de 0,614, fica abaixo da média nacional, de 0,674. (Folha de S.Paulo)