Foragido desde o ano passado, empresário de Tapauá é preso em Manaus acusado de comandar esquema criminoso - Fato Amazônico


Foragido desde o ano passado, empresário de Tapauá é preso em Manaus acusado de comandar esquema criminoso

O empresário Walter Oliveira Maia foi preso terça-feira, 16, em Tapauá (AM), acusado de desviar mais de R$ 60 milhões dos cofres públicos do município. 
O empresário é acusado, também, de comandar um esquema criminoso que, entre outras consequências, culminou, em 2017, na prisão do prefeito do José Bezerra Guedes, o Zezito, três vereadores, e mais oito pessoas.
De todo o grupo, Walter Oliveira Maia era o único foragido. Ele foi preso em Manaus em uma casa de sua propriedade.
 
Walter Oliveira é acusado pelo Ministério Público de ganhar as principais licitações para obras no município depois de financiar a campanha do prefeito  Zezito. Foto/TV Amazonas
Para entender

O prefeito do município de Tapauá, José Bezerra Guedes, Zezito (PMDB), foi preso na manhã ano passado durante a Operação Tapauara comandada pelo Ministério Público do Estado (MP-AM).

O prefeito é acusado de comandar uma organização criminosa que atuava na Prefeitura de Tapauá, suspeitos de operacionalizar um esquema de corrupção generalizada, através de pagamento de propinas e mensalinho a vereadores para aprovação de medidas e aprovação de processos licitatórios.

Segundo informação da assessoria de comunicação do MP também são alvos da operação o vereador e presidente da Câmara de Tapauá, Alvemir Oliveira Maia, o empresário Walter de Oliveira Maia e o representante do município Euclides Guedes.

O prefeito será transportado ainda hoje para Manaus.