Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Militares da Força Nacional passarão a fazer a fiscalização, policiamento e monitoramento na fronteira amazônica. A informação foi publicada no Diário Oficial da União de quarta-feira (2) e atende solicitações  do deputado estadual Josué Neto (PSD) junto a bancada do Amazonas no Congresso.

“Desde o início de 2013 venho falando da necessidade de reforçar a segurança nas nossas fronteiras, principalmente para inibir o tráfico de drogas, porque a maioria dos crimes que ocorrem hoje no país está ligada ao narcotráfico. Ficamos muito satisfeitos com a decisão do governo federal e esperamos que essa atuação seja realmente efetiva”, disse.

Segundo o parlamentar, cerca de 30% da droga que entra no Brasil entra pelas nossas fronteiras, e 90% dos problemas que o país enfrenta na área de segurança estão relacionadas ao tráfico de drogas.

Só nos três primeiros meses deste ano, o Exército Brasileiro e os órgãos de segurança do Amazonas, apreenderam cerca de oito toneladas de drogas, maior parte maconha, do tipo skunk. O número de assassinatos e ataques de piratas – assaltantes que agem nos rios – também cresceu na região.

O envio das tropas para as fronteiras foi uma determinação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública. Os agentes apoiarão o trabalho da Polícia Federal (PF) na região por até 180 dias. Se necessário, o prazo poderá ser prorrogado. A operação terá apoio logístico da Polícia Federal e o número de agentes da Força Nacional a ser disponibilizado será definido pelos órgãos envolvidos.

Em agosto do ano passado o Exército brasileiro havia emitido aviso sobre a necessidade de reforçar a fiscalização na fronteira e a falta de recursos para este fim.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •