Forças Armadas começam a Operação Ágata no Amazonas para reforçar segurança das fronteiras - Fato Amazônico

Forças Armadas começam a Operação Ágata no Amazonas para reforçar segurança das fronteiras

A Operação Ágata 8 teve início ontem no Amazonas quando mais de 10 mil homens das forças armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) devem participam da ação para reforçar a segurança das fronteiras do país durante a Copa do Mundo.

Além de reforçar a segurança, as equipes oferecem ações civis e sociais, como atendimento médico-odontológico. Neste mês, três municípios do Amazonas devem ser visitados pela operação: Careiro, a partir deste sábado (10) a 12 de maio Barcelos entre 15 e 17 e Manacapuru 19 a 21.

Um dos objetivos da operação é impedir a entrada de pessoas ou grupos que possam atentar contra a segurança do país durante a Copa. A ação deve ser acompanhada por militares de outros países da região e até da Europa.

No total, 17 mil km de fronteira serão cobertos pela operação que é realizada pelo Ministério da Defesa. De acordo com o comandante militar da Amazônia, Guilherme Theóphilo Gaspar de Oliveira, a ação teve investimento de R$ 5 milhões. "É uma operação de integração que procura lutar contra crimes nas regiões fronteiriças", disse.

Em todo o país, mais de 30 militares das forças armadas, além de homens das polícias estaduais e federais integram a operação. Conforme o comandante do 9º Distrito Naval, Domingos Savio Almeida Nogueira, a Marinha vai intensificar as atividades que realizadas diariamente pela instituição.

Subdiretor de abastecimento da Aeronáutica, brigadeiro Sérgio Lins de Castro informou que o atendimento às comunidades será realizado com apoio da gestão de cada município.