Após vencer os Estados Unidos, a Seleção Brasileira volta a campo nesta terça-feira e terá pela frente El Salvador, em Washington, a partir das 21h30 (horário de Brasília). A grande expectativa para o amistoso é o fato do técnico Tite ter adiantado que vai fazer algumas mudanças na equipe titular para oportunizar atletas com pouco ou nenhum tempo de Seleção.

E mais uma vez Tite não fez mistério. O Brasil começará o jogo com: Neto; Éder Militão, Marquinhos, Dedé e Alex Sandro; Douglas Costa, Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho e Neymar; Richarlison.
O lateral esquerdo da Juventus, por conta das circunstâncias, minimizou até mesmo a pouca tradição do adversário no futebol mundial.

“Quem tem a chance, independentemente do adversário, quer mostrar seu trabalho, porque está aqui. Estar na Seleção é uma chance única. Queremos sempre jogar em alto nível, não importa o adversário. A gente vem aqui pensando no nosso trabalho”, falou Alex Sandro, antes de usar um exemplo de vexame que a Seleção já passou justamente por não encarar uma partida com a atenção que deveria.

“Pode ser o jogo da vida deles. Temos que encarar da mesma forma. A Seleção já perdeu para Honduras, por exemplo”.

Adversário do Brasil, El Salvador ocupa somente a 72ª colocação no ranking da Fifa. A equipe sofreu no fim de semana para vencer a modesta seleção de Monserrat, pelas Eliminatórias da Liga das Nações da Concacaf. O principal jogador da equipe é o atacante Denis Pineda, que atua no Santa Clara, de Portugal. (Gazeta Esportiva)