Gerador de termo elétrica, de Santa Isabel do Rio Negro, pega fogo e quase deixa a cidade as escuras - Fato Amazônico

Gerador de termo elétrica, de Santa Isabel do Rio Negro, pega fogo e quase deixa a cidade as escuras

O município de Santa Isabel do Rio Negro (a 629 quilômetros de Manaus), por muito pouco não ficou as escuras ontem à noite, quando um incêndio tomou conta de um dos geradores de energia da usina termo elétrica da cidade do Alto Rio Negro. O fogo começou por volta de 23h e de acordo com informações de moradores, por telefone ao Fato Amazônico, não tomou grandes proporções graças a oito homens do Corpo de Bombeiros que há uma semana estão na cidade ministrando treinamento as pessoas que irão trabalhar no aeroporto que será reaberto. Mas por mais de duas horas os moradores de parte do município ficaram sem fornecimento de energia elétrica que só foi restabelecida depois que o sinistro foi controlado.

"Graças a Deus os Bombeiros estão na cidade e ainda trouxeram um carro de combate a incêndio. Se esses homens não tivessem aqui como iríamos controlar esse incêndio, com certeza a usina iria explodir e teríamos em Santa Isabel uma tragédia que seria divulgada nacionalmente", afirmou um morador, informando que assim que o fogo começou as pessoas que moram nas proximidades da usina, localizada na Rua Dom Pedro Massa, no Centro da cidade, saíram de suas desesperadas. "Todos pensavam que tudo iria explodir e deixaram suas casas", acrescentou.

Fontes do Fato Amazônico informaram ainda, que a causa do incêndio que quase deixa Santa Isabel do Rio Negro as escuras foi uma falha do responsável pelo abastecimento da máquina. Ele teria deixado a tampa do tanque de abastecimento aberta e o aquecimento da máquina acabou causando incêndio.

Foto da usina termoelétrica de Santa Isabel do Rio Negro

"Essa não é primeira vez que isso ocorre aqui em Santa Isabel. Os funcionários já esqueceram outras vezes essa tampa aberta a ponto do diesel jorrar e melar casas, pessoas e o comércio que ficam localizados nas proximidades da usina", relatou a fonte.

De acordo com o morador, o gerente da usina da Eletrobras Amazonas Energia, conhecido apenas por "Lino", já foi avisado várias vezes das mazelas dos funcionários, mas nunca tomou uma providência. "Sabíamos que isso um dia iria acontecer. Graças a Deus os Bombeiros estavam na cidade caso contrário meu amigo tudo teria ido pelos ares com uma tremenda explosão, sem falar nas mortes de moradores", acrescentou.