Governador denuncia ameaças de morte a servidores da Secretaria de Saúde - Fato Amazônico

Governador denuncia ameaças de morte a servidores da Secretaria de Saúde

O governador David Almeida (PSD), ao inaugurar nesta quarta-feira, 16, o maior Centro Cirúrgico e Unidade de Tratamento Intensivo (UTI ) do Norte e Nordeste do País, no Hospital da Zona Norte, que era conhecido como Delphina Aziz, disse à imprensa que vai à polícia e ao Ministério Público registrar e pedir providências contra ameaças de morte que estão sendo feitas contra membros de sua equipe do setor de saúde, e até a familiares destes.

“Minha equipe está sendo ameaçada até de morte. Eu saí agora, da minha zona de conforto. As pessoas estão sendo ameaçadas; as famílias das pessoas estão sendo ameaçadas e vocês não têm idéia do que nós estamos passando para poder fazer gestão pública! Intimidação! As pessoas intimidando. Ó, tu vai mexer com isso ? Tu não sabe com quem tu tá mexendo? quem tá por trás disso? … E ontem, fizeram uma ligação pro membro da minha equipe, dizendo que iam matar o garoto, a namorada, iam matar o pai, matar a mãe! Que que é isso?? Eu vou tornar público. Vou fazer a denúncia!!”.

De acordo com David Almeida, o motivo das ameaças de morte seria a política de repactuação de contratos adotada pelo Estado, que busca gerar economia aos cofres públicos. Muitos fornecedores estariam descontentes com a nova postura administrativa. Sem dar detalhes, o governador citou um desses contratos.

David contou que, seu governo está sendo alvo de calúnias desde que começou a renegociar contratos no âmbito da Secretaria de Saúde, da gestão anterior.

“A empresa que fez a denúncia ofertou R$ 11 milhões e 804 mil, e a empresa vencedora, R$ 8,4 milhões. Nós estamos economizando R$ 3,5 milhões. Com essa economia, nós vamos comprar uma outra hemodinâmica”, disse o governador.