Homem acusado de tentar matar cunhada a golpes de faca é preso por policiais civis do 4º DIP - Fato Amazônico

Homem acusado de tentar matar cunhada a golpes de faca é preso por policiais civis do 4º DIP

Marco Antônio Barros Andrade, 26 anos, conhecido como “Negão”, foi preso na última quarta-feira (18) por policiais 4º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Ele é acusado de tentar matar em agosto deste ano sua cunhada, uma mulher de 29 anos.

De acordo com o delegado Ricardo Cunha o crime ocorreu na noite do dia 13 de agosto deste ano, na residência onde Marco Antônio morava com a vítima e a família dela, na rua Limão Cravo, Comunidade Grande Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, zona leste da cidade.

Cunha informou que o acusado ocorreu por volta de 17h da última quarta-feira. Ele disse que os investigadores precisou montar campana na proximidade da casa onde Marco Antônio estava e monitorar a região. Os policiais receberam informação que ele iria visitar a companheira e, no momento em que ele chegou ao lugar, acabou preso.

Crime violento – O mandado de prisão em nome de Marco foi expedido no dia 15 de agosto deste ano, pelo juiz Eliezer Fernandes Júnior, no Plantão Criminal. Cunha explicou que, no dia do crime, a vítima teria chamado a atenção do enteado de “Negão”, uma criança de 11 anos. O infrator não gostou da atitude da cunhada e desferiu três golpes de faca na mulher. A vítima foi socorrida por familiares. Conduzida ao Hospital e Pronto Socorro Doutor João Lúcio Pereira Machado, na zona leste, passou por intervenção cirúrgica e permaneceu internada por cerca de oito dias.

“Trata-se de um crime violento no âmbito familiar. Os envolvidos são uma mulher e o cunhado dela. O enteado de “Negão” estava gritando no quintal da vítima, que não teria gostado e reprendeu a criança. “Negão” ouviu, não gostou da atitude da mulher e armou-se com uma faca. Ele foi lá discutir com ela e disse que não admitia ninguém mandar no filho dele. Eles tiveram uma discussão naquele momento e “Negão” golpeou a cunhada com três facadas. Os familiares da vítima vieram até a delegacia no dia seguinte ao fato e, de imediato, deslocamos a equipe de investigação para elucidar o caso”, ressaltou Ricardo Cunha.

Ao término dos procedimentos cabíveis no 4º DIP, Marco será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.