Ele a teria atacado por ciúmes após ver a namorada na cama com outro homem. Testemunhas dizem que ela estava bêbada e tinha sido vítima de abuso.

Morreu na madrugada desta quinta-feira (7) em um hospital de São Paulo a estudante de 19 anos que teve o corpo queimado no último domingo (3) pelo namorado em Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

Ele a teria atacado por ciúmes após ver a namorada na cama com outro homem. Testemunhas dizem que ela estava bêbada e tinha sido vítima de abuso. O homem está preso.

Isabela Miranda de Oliveira tinha 19 anos, fazia faculdade de administração e trabalhava. Ela teve 80% do corpo queimado e estava internada desde o último domingo (3). O corpo dela começou a ser velado na noite de quinta-feira no Velório de Caieiras, e o enterro foi marcado para 10h.

O dia do crime

A vítima e o namorado, William Felipe Alves, de 21 anos, foram passar o domingo de carnaval numa chácara em Franco da Rocha a convite de uma amiga de infância de Isabela. Depois de aproveitarem o dia inteiro, o grupo começou a jogar dominó. Na brincadeira, quem perdesse tinha que tomar uma dose de tequila. Eles acabaram ficando alcoolizados.

A tia de Isabela, Sonia Miranda Gonçalves, contou que ela acabou passando mal. “Essa amiga [que convidou para ir à chácara] acabou socorrendo ela pra dar um banho, porque ela não tava muito bem, e colocou ela no andar de cima [da casa da chácara] pra ela descansar”, disse a tia.

Segundo testemunhas, William Felipe foi até o quarto e viu Isabela e o cunhado dele juntos na cama. Quem estava na casa disse que houve briga e discussão.

“Ele tava transtornado, transtornado… Ele pegou os colchões e ‘tacou’ fogo, atirou fogo com ela lá dentro do quarto. Aí foi quando a gente começou a tentar salvar ela”, disse uma testemunha que não quis se identificar.

O cunhado do suspeito aparece no boletim de ocorrência como sendo vítima, mas testemunhas afirmam que Isabela foi abusada por ele. A irmã do suspeito é investigada por ter agredido Isabela.

A vítima teve o corpo praticamente todo queimado. O suspeito foi preso em flagrante no mesmo dia. Os dois tinham um relacionamento havia cerca de um ano.

“Morreu um pedaço nosso com ela. Vai ser muito difícil a gente juntar os caquinho que tá. Espatifou demais”, afirma a tia de Isabela. (Com informações de G1)